Maluf foi preso 17 anos depois… Os Dois lados, um prende e Gilmar solta…

Maluf foi preso 17 anos depois

A justiça é injusta, a prisão de Paulo Maluf é a prova viva de que a além de cega, lenta e injusta. A sentença do Supremo chegou 17 anos após o início da investigação contra o deputado. Advogados queriam que o deputado aguardasse o julgamento dos recursos do caso em liberdade e entraram no Supremo Tribunal Federal contra a decisão do ministro Edson Fachin. Por ordem da Justiça do DF, o político vai cumprir pena no presídio da Papuda.

Os Dois lados, um prende e Gilmar solta

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net – Por Milton Pires

Rei Gilmar I determinou que fossem soltos o ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, e um outro bandido qualquer, presidente de um partido (cujo nome eu sequer sei) cuja sigla é “PR”.

Imediatamente as redes sociais foram inundadas por um tsunami de posts dizendo que “alguém tem que fazer alguma coisa com Gilmar”, que “não é possível que ele solte todo mundo” e outras coisas do gênero.

Vamos deixar claro o seguinte:

“alguém tem que fazer alguma coisa” uma ova! Quem “tem que fazer alguma coisa” é quem quer eleição em 2018, quem acha que o problema do Brasil é o “tamanho do Estado”, quem publica, todos os dias, que “Intervenção Militar é uma loucura e um retrocesso” – são vocês, que acreditam que se pode enfrentar a Organização Criminosa “dentro da Lei e das Instituições” que tem a OBRIGAÇÃO de apresentar a saída!

A política da enganação

As siglas partidárias que tiveram seus dirigentes, sua cúpula envolvidas em escândalos, querem novamente enganar o povo brasileiro falando em mudanças.

Lava Jato tem 116 condenados e 27 presos em mais de 3 anos de operação

Em uma breve pesquisa encontramos, 19 que foram condenados e aguardam seus recursos na cadeia. Outros oito aguardam primeiro julgamento. Em pouco mais de três anos de Operação Lava Jato, 27 envolvidos permanecem presos por ordem da Justiça e 116 já foram condenados. Entre os presos, 19 foram condenados (sendo 13 apenas na primeira instância) e oito aguardam o primeiro julgamento.

O número de prisões decretadas ao longo da operação é maior, mas a maioria foi revogada. Apenas em Curitiba, onde a Lava Jato é conduzida pelo juiz federal Sérgio Moro, foram 94 prisões preventivas decretadas e 74 temporárias desde o início das investigações, em 2014.

De centenas de denunciados, pelo menos 279 envolvidos se tornaram réus na operação. Dos 116 condenados, 97 respondem a seus processos em liberdade ou sob medidas alternativas. Segundo levantamento da Justiça Federal do Paraná, 24 acusados estão com tornozeleira eletrônica. Outros réus não chegaram a ter prisões decretadas, tiveram os decretos revogados pelo próprio juiz Sérgio Moro, foram beneficiados por habeas corpus de outros tribunais ou ainda foram soltos após pagar fiança ou fechar acordos de delação premiada com o Ministério Público. O mais triste é que os envolvidos em sua grande maioria, são políticos da alta cúpula. Fala-se até em extinção de partidos, como confiar numa sigla que tem uma presidente da República cassada, um ex-presidente condenado e muito próximo da prisão, o atual presidente acusado, ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha preso, vários ministros denunciados e alguns presos. Não dá para confiar nestes grandes partidos PT, PSDB, PMDB, PP e outros, não puniram ninguém os dirigentes são os mesmos, que com muitas conversas tentarão enganar mais uma vez os eleitores. A verdade é que infelizmente o Brasil está sem rumo, nossas autoridades sem créditos, com baixa popularidade, um STF fraco com o Ministro Gilmar Mendes mandando soltar todo mundo.

Cantor Leonardo é vítima de golpe aplicado por gerente de banco

No país da corrupção todo cuidado é pouco, muitos correntistas já perceberam as cobranças indevidas, imagina aqueles centavos, ou até reais que são descontados e as pessoas não percebem que estão sendo roubadas. Dizem que em Goiás o gerente do banco foi fundo na conta do Leonardo, segundo informa a Polícia Civil (PCGO) investiga o gerente de uma agência do Banco Santander, em Goiânia, que é acusado de aplicar golpes milionários em vários correntistas. O cantor Leonardo seria uma das vítimas.

O golpe era aplicado por meio do cartão de crédito dos correntistas. Entretanto, a polícia ainda não divulgou mais detalhes sobre o caso. Segundo informações da PCGO, os prejuízos ultrapassam a quantia de R$ 1 milhão.

Em nota, o Banco Santander afirmou que a instituição quer identificar os responsáveis e irá apoiar integralmente as investigações.

A assessoria de imprensa de Leonardo não quis se pronunciar sobre o assunto, mas reconheceu que a questão já foi resolvida com o banco.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here