Governantes impatriotas

Quando fiquei sabendo do interesse do governo em fazer a reforma da previdência cheguei até concordar com o argumento que a previdência está deficitária, mas logo me indignei ao saber que as maiores empresas brasileiras devem milhões para a previdência, uma pergunta que todo brasileiro faz: porque o governo não cobra os devedores? Isso vem de 30 anos para cá, infelizmente há algumas leis que não entendemos o porquê, outras bem elaboradas, mas não são cumpridas, parte da justiça parece que ocupam os cargos para defender os corruptos, por isso decidi acreditar e apoiar a justiça, principalmente a de Curitiba, algo seria bom se todos os envolvidos fossem punidos e afastados da política, para evitar o que sempre vem acontecendo com a volta dos mesmos que são denunciados pela prática corrupta sempre protegidos pelo fórum privilegiado.

O pior que os políticos usam o famoso jeitinho brasileiro, cuidando de atualizar as leis de acordo com suas vontades, mantendo um sistema arcaico e injusto que faz com que apenas um bom puxador de votos, acaba arrastando com sua votação alguns mais iguais.

Se tivéssemos governantes comprometidos com a justiça, o povo seria consultado sobre muitas leis, mas não, pelo contrário o povo é enganado e muitas medidas são enfiadas goela abaixo dos brasileiros e muitas outras não são esclarecidas, como os bilhões que empresas devem a previdência a Lava Jato desvenda agora a que preços o povo brasileiro paga os desmando dos políticos corruptos.

Mudaria bastante a opinião dos brasileiros se o governo cobrasse a dívida dos devedores, se acabasse com todos os incentivos e isenções fiscais.

O Brasil seria mais justo se as autoridades cumprissem a lei e cobrassem tudo dos clubes de futebol, depois da cobrança de impostos de igrejas e demais isentos, depois de acabar com as verbas de gabinetes de deputados e senadores, depois de acabar com carros oficiais para tudo quanto é gato-pingado, depois de vender todas as moradias e extinguir os auxílios de moradia para os mais privilegiados.

Isso, para início das negociações. Teriam muitos outros depois. Além, óbvio, de apenas as novas regras se aplicarem somente aos futuros contratados. Até com base na tese defendida pelo próprio governo de que os resultados dessas mudanças serão para um futuro longínquo.

Que se nos faltarem a justiça o povo possa se despertar e assumir seu direito constitucional. Avante patriotas do Brasil.

Constituição Federal de 1988 – Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembleia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.

Fale com a redação  [email protected] – (33)3331-8409

FAÇA UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here