Polícia Civil apura crime bárbaro que chocou o Minas Gerais

Após a tragédia ocorrida na cidade de Janaúba, região Norte do Estado, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) iniciou os trabalhos para apurar o real motivo que levou o vigia Damião Soares dos Santos, 50 anos, a cometer tal crime. A ação deixou, em números atualizados, 41 pessoas feridas, sendo algumas em estado gravíssimo, e 11 mortos.

A Polícia Civil está elaborando um documento com algumas considerações preliminares em relação à saúde mental do suspeito, que farão parte do inquérito. Até o momento, o que foi levantado é que Damião sofria de transtorno mental, detectado em 2014 a partir de uma avaliação feita com psicóloga. Ela detectou uma disfunção de consciência e sugeriu acompanhamento psiquiátrico. Mas não foi encontrado, até agora, nenhum registro de consulta médica, receita, ou algo que comprove que ele fizesse uso de medicação. Ao que tudo indica, no momento da ação, ele não estava em surto psicótico, haja vista que o crime foi premeditado, bem organizado

De acordo com as investigações, o transtorno psiquiátrico sofrido por Damião o levava a crer que estava sendo perseguido, inclusive por sua mãe. Mas, de acordo com o perfil psicológico traçado pela perícia médica da PCMG, tal transtorno não o tornava uma pessoa agressiva ou impedida de realizar suas funções profissionais. Também foi apurado que ele era obcecado por crianças.

Ainda, segundo as investigações, o crime foi premeditado. Através de diligências, foram encontrados, na residência do autor, galões com combustível, que seguem sendo analisados pela perícia. Também foi apurado que Damião marcou simbolicamente a data, pois há três anos seu pai faleceu. Ele disse à família, na última terça-feira (3), que daria um presente à família, pois iria morrer. 

Além de todo o trabalho de inteligência e perícia que estão sendo realizados, o helicóptero da PCMG, Carcará, está à disposição para atendimento às vítimas, Nesta sexta-feira (6), através dele, foi realizada a transferência de uma das pacientes de Janaúba para Montes Claros. 

As investigações continuam para definir o real motivo que levou Damião a cometer tal atrocidade. Estão sendo realizadas novas perícias e, também, oitivas com testemunhas.

De acordo com o Delegado Regional de Janaúba, Bruno Fernandes, que coordena as investigações, “para a Polícia, não há dúvidas em relação à motivação fútil do crime. Ele queria apenas chamar atenção e, além da autoimolação, desejava vitimar o maior número de inocentes. Agora, aguardamos os laudos periciais, conclusão dos depoimentos e restituição do crime para conclusão do inquérito policial”.

Gestão de crise

O Governo do Estado está apoiando as famílias e investindo na cidade e em hospitais, para que haja toda a estrutura necessária para os atendimentos. Todos os órgãos das forças de segurança, Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, além da Secretaria de Estado de Saúde, estão empenhados no caso. Nessa quinta-feira (5), o Governador do Estado, Fernando Pimentel, e o Chefe da Polícia Civil de Minas Gerais, Delegado-Geral João Octacílio Silva Neto, estiveram em Janaúba, acompanhando os primeiros atendimentos às vítimas e início das investigações. 

Assessoria de Comunicação – PCMG 

FAÇA UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here