Roteiro alternativo: Três Estados e um Brasil que poucos conhecem

67
Carvalhos (MG), município propício para esportes radicais
Carvalhos (MG), município propício para esportes radicais

Guidio especial para o JM1

Sempre quando se aproximam as férias, surge na cabeça de milhares de pessoas a dúvida de qual destino ideal para uma boa viagem? Afinal serão momentos de lazer com o dinheiro que muitas vezes foi economizado durante todo o ano, é hora de achar um lugar que agrade e faça valer cada centavo investido.

O Brasil com o tempo, as mudanças cambiais e os malefícios da generalização, se tornou um país considerável caro e alguns roteiros a primeira vista, inviáveis para seus próprios cidadãos. Mas como toda generalização parte para o âmbito da radicalidade, dizer que um país de tamanho continental, com 8.514.876 km², sendo 8.456.510 km² de terra e 55.455 km² de água não é capaz de satisfazer as necessidades quando o assunto é o lazer de seu povo, é no mínimo um argumento evazivo respaldado na ignorância folclórica de quem propaga uma informação sem antes conhecer o assunto.

O país mais extenso da América do Sul reserva inúmeros atrativos naturais e culturais para todos os gostos. Com tamanha missegenação, diversas culturas, crenças, sotaques e ritmos, a quinta maior nação do palneta não se resume apenas no samba e no futebol, tem vários roteiros alternativos e baratos, cidades grandes ou pequenas, no interior de cada Estado, que preserva a força da cultura regional.

A expedição “Brasil cada canto um encanto”, em um mês percorreu o primeiro ciclo alternativo de viagem, mostrando lugares com grande potencialidade turistica, mas poucos divulgados. Em dois meses viajando de carona foi possível registrar em textos e imagens as belezas regionais do sul de Minas Gerais, saindo do pacato município de Cristina, passando pelo Estado do Espírito Santo, até chegar na capital da Bahia.

Nesse longo percurso pelos interiores do Brasil, foi possível notar diferenças e particularidades, natureza selvagem e urbanização que provoca a ira da natureza e faz o mar tomar conta de parte da cidade como em Conceição da Barra (ES).

Lugares interessantes, carregados de história, em privilegiadas áreas geográficas, de fácil acesso para o turista, locais que valem a pena conhecer e o melhor, sem gastar muito dinheiro.

O Brasil “esconde” maravilhas, quilômetros e quilômetros de áreas pouco divulgadas logo pouco visitadas, numa metáfora gastronomica é possivel dizer que num grande bolo de chocolate os degustadores saboreiam a cobertura sem saber a maravilha do sabor do recheio.

Conheça agora novas opção para sair de casa e ver além do shopping center de sua cidade, um país que reserva muitas surpresas. Cena digna de embalagem de chocolate Suiço é possível encontrar nas montanhas verdes de Minas Gerais; tranquilidade para meditar entre as pedras e o misticismo é facilmente encontrado em São Thomé das Letras (MG), ao contrário do comércio selvagem de Macchu Picchu.

Aos adeptos do esporte, na vila de Itaúnas (Conceição da Barra, ES) todo ano há a Copa Capixaba de Mountain Bike, cujo percurso chega últrapassar os limites territoriais do Estado e “invade” o litoral baiano.

Aos que gostam de cachoeiras entre as inúmeras opções pelo país está Lima Duarte (MG); para quem prefere trilhas tem que conhecer Carvalhos (MG); os que gostam de festas regionais Fundão (ES) é conhecido por suas Congadas e para os mateiros Bom Jardim de Minas (MG) é diversão garantida para qualquer aventureiro.

O Brasil tem um vasto cardápio de atrativos que pode oferecer do bom e do melhor para qualquer turista de qualquer parte do mundo, e se o assunto for turismo rural, em Carmo de Minas (MG), está o café especial recorde até hoje com a maior nota da história mundial garantindo 95,85 pontos numa escala de zero a cem. Cuja lavoura é rota turística para os aficionados no ramo.

O primeiro ciclo da viagem do “Brasil cada canto um encanto” chegou até a Bahia de todos os santos, para mostrar que santo de casa faz milagre sim e que o turismo em terras tupiniquins é atração de primeira qualidade, sem muito gasto e com muito aproveitamento.

Cardápio de viagem:

– São Lourenço (MG)

É a única cidade no mundo que concentra sete tipos diferentes de água, cada uma com um “sabor”, no Parque da Águas é possível provar todos os tipos, a origem é a mesma, tudo vem diretamente da natureza e fica a cargo dela a variedade dos gostos e dos benefícios que elas proporcionam, pois também são medicinais.

Conheça no sul de MG: Pouso Alegre, Santa Rita do Sapucaí, Piranguinho (capital nacional do pé de moleque), Itajubá, Maria da Fé, Cristina, Carmo de Minas, Lambari, Soledade de Minas, Caxambu, Baependi.

– Carmo de Minas (MG)

Aos amantes do café Especial (Gourmet), a boa notícia de que o produto que ganhou o concurso de melhor café do mundo em 2005 atingindo as três primeiras posições e batendo o recorde até hoje da maior nota da história mundial está situado aqui no Brasil; precisamente no município de Carmo de Minas, cidade de 13,7 mil habitantes ao sul do Estado de Minas Gerais.

Turismo pelas lavouras: A fazenda Sertão está aberta ao público interessado no setor, o valor do tour de 3 horas que deve ser pré agendado é de R$ 40,00 por pessoa. O visitante faz uma caminhada pela lavoura e acompanha o processo de colheita, secagem e obtêm conhecimento sobre a história do produto. Interessados em conhecer a Rota do Café Especial em Carmo de Minas, devem entrar em contato pelo telefone (35) 3334-1661

– São Thomé das Letras (MG)

Ao sul de Minas Gerais na estrada Real, está a cidade turística de São Thomé das Letras, visitada frequentemente por mochileiros, músicos e artesãos de todo Brasil, chega a ser comparada com Macchu Picchu no Peru, devido a grande quantidade de pedras e o mesmo clima místico que atrai o público interessado em buscar a paz e a harmonia.

– Carvalhos (MG)

Carvalhos é uma cidade aparentemente pacata, com aproximadamente 5 mil habitantes, cuja aparência inicial engana aqueles que a subestimam, sabendo tirar proveito da região montanhosa o município é o local ideal para prática de motocross, enduro, rapel, rafiting, trekking e escalada.

Tamanha potencialidade que inspira aventura é um prato cheio para empresários no setor de turismo e lazer explorarem essa oportunidade para montar seus empreendimentos neste segmento.

Marcada por vários pontos de turismo obrigatório para quem passa pelo local, as cachoeiras da Estiva (com mais de 70 metros de queda e 50 de largura); dos Franceses e a do Triste resumem a beleza do local que ostenta mais de 60 cachoeiras.

Outro local interessante para visitar em Carvalhos é o Pico do Mequiém, uma montanha cujo formato lembra a cabeça de um gorila, sua exuberância e tamanho em meio as montanhas de menor proeminência a torna imponente e convidativa para fazer escalada.

– Bom Jardim de Minas (MG)

Em Bom Jardim de Minas está o “Tunelão”, segundo os moradores o maior túnel da América Latina com 8.845 Km em linha reta, uma verdadeira obra de arte da engenharia, ao lado do túnel a cachoeira do Pacau, também conhecida como “Véu de noiva”. A cidade ostenta a lista de mais de cem cachoeiras, muitas delas ainda pouco conhecidas.

Bom Jardim de Minas está numa área repleta de nascentes, basta fazer uma trilha que logo encontrará água em abundância, tamanha fartura natural faz a cidade que está há 100 km de Juiz de Fora ser destino certo dos adeptos de uma boa aventura.

O baixo custo para conhecer o local impressiona perto do grande proveito turístico e cultural que o lugar proporciona.

– Lima Duarte (MG)

Situado na Serra da Mantiqueira, ao extremo sul da Zona da Mata mineira, o município de Lima Duarte, MG, é conhecido mundialmente por seu distrito ilustre que de tamanha beleza natural abriga o Parque Estadual do Ibitipoca.

O município está repleto de atrativos por inteiro; na Serra de Lima Duarte está o Povoado Monte Verde, lá se encontra a Fazenda das Cachoeiras do Arco Iris, que abrange as cachoeiras do Arco Iris I e II, cachoeira da Garganta, cachoeira do Y, lago da Toca, gruta e paredão da Água Santa e cachoeira do Pilão.

Para orientar os visitantes há no centro da cidade a Central de Informações Turísticas, que disponibiliza gratuitamente mapas, folders, cartilha de educação turística e orienta sobre como desfrutar da melhor forma sua estadia no município.

– Fundão (ES)

Roteiros alternativos estão muito longe de ser lugares desinteressantes, como no caso da turística cidade de Fundão – ES, cortada pela BR 101, há 50 quilômetros da capital do Estado, o município oferece entre seus atrativos turísticos a diversidade de poder chegar do mar as montanhas em 50 minutos.

Tão convidativo quanto seus atributos naturais, a cidade que adora as festas de Congo pode ser visitada depois de uma viagem de trem, que liga o município até Belo Horizonte – MG.

– Conceição da Barra (ES)

Privilegiada área litorânea tendo como característica peculiar várias dunas de areia na vila Itaúnas.

A proximidade com o Estado da Bahia e o clima festivo faz viver a cultura do caricato e eclético Brasil tropical.

Conceição da Barra é uma cidade turística, terra de um dos maiores nomes do Jiu-Jitsu brasileiro e representante do Brasil no exterior – Jonatas Novaes, e do falecido escritor capixaba Hemógenes Lima da Fonseca, que foi membro da Academia Espírito-santense de Letras.

A vila Itaúnas oferece diversos atrativos turísticos como o Parque Estadual com passeios pelo rio de canoa ou caiaque e cavalgadas até a praia de Riacho Doce, eleita a segunda praia deserta mais bonita do Brasil, fazendo a divisa dos Estados do Espírito Santo com a Bahia. Aos adeptos do esporte também é possível fazer o trecho que liga Itaúnas ao Riacho Doce caminhando por 8 km.

– Salvador (BA)

A capital baiana é famosa por si só e dispensa adjetivos, mas está longe de ser só maravilhas. Repleta de pedintes é difícil fazer um passeio pelo Centro Histórico de Salvador sem ser incomodado por alguém pedindo dinheiro.

O medo de assalto também é freqüente o que inibe os turistas até de tirarem fotos e terem suas câmeras furtadas; o número de mendicância é tamanho que os ônibus que circulam pela cidade chegam a parar para algumas pessoas entrarem e pedir dinheiro para os passageiros.

Mas esses problemas infelizmente típicos das metrópoles não devem sobrepor às qualidades da histórica Salvador, conhecida internacionalmente como terra da alegria e da musicalidade. Uma boa dica quando estiver por lá é visitar o bairro Liberdade, pouco divulgado, mas retrata bem o clima baiano tão esperado de se ver quando se chega por lá; a área central da cidade por ser uma capital tem gente de todas as tribos, portanto para quem quiser conhecer a fundo Salvador, vale uma visitinha aos bairros mais afastados.

Crédito: Laércio Guidio

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui