O tempo chegou!

12

A escritora Adriana Falcão, no seu Pequeno dicionário de palavras ao vento, diz que “adolescente é toda criatura que tem fogos de artifício dentro dela.” Esta definição consegue realmente captar o espírito desse período precioso da vida. Adolescentes são espontâneos e envergonhados ao mesmo tempo. Falam português, mas criam uma linguagem própria. Detestam arrumar o quarto, mas incomodam-se com os grandes problemas do mundo. Sentem raiva, mas demonstram afeto como ninguém. São alegres, mas também melancólicos. Tem muitas certezas e ainda mais dúvidas.

É lugar comum dizer, portanto, que a adolescência é uma fase de muitos desafios e ambiguidades. Contudo, queremos ir além e afirmar que há uma potência que faz dos adolescentes uma força de criatividade e mudança que pode e deve ser vista como interpelação divina a ser acolhida. Afinal, como diz João, a “palavra de Deus” está neles (Cf. 1 Jo 2.14). Ou seja, há algo que Deus deseja nos comunicar através dos adolescentes.

Por mais que algumas “expressões adolescentes” – músicas, roupas, gírias, etc. – possam parecer estranhas num primeiro olhar, estão carregadas de uma linguagem que diz algo da inquietação em relação ao mundo, que precisa ser incentivada, acolhida, melhorada e não abafada. Não foi a força dos mais novos que também mereceu destaque por parte de João (Cf. 1 Jo 2.14)?

Não nos referimos aqui àquele apelo somente estético em relação às liturgias, embora ele esteja incluído, ou ao clamor da turma que quer trocar o “visual” e tornar a igreja um espaço cool. Também não estamos falando de entretenimento, embora pensemos que ele tem o seu lugar (porque as igrejas precisam ser ambientes de prazer, desde que não façam as novas gerações viverem uma espiritualidade blasé alienada dos problemas concretos). Mas, queremos destacar que há “jeitos” adolescentes de viver o Evangelho, que estão marcados não por preocupações superficiais, mas por um denso pacto com o projeto de Jesus Cristo.

Por isso, enfatizamos: É importante empoderar os adolescentes! Lembramos aqui a utilização da profecia de Joel feita por Pedro em seu sermão: “Nos últimos dias, diz Deus, derramarei do meu Espírito sobre todos os povos. Os seus filhos e as suas filhas profetizarão, os jovens terão visões, os velhos terão sonhos” (At 2.17). A comunidade de Jesus é lugar de todos/ as e para todos/as! Este é o tempo de vivermos em profunda comunhão, aprendendo uns com os outros!

Pr. João Soares da Fonseca

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui