Filantropia

403

Eu preciso muito de um instante a sós,
com quem está aqui dentro de mim.
Para devidamente botar as coisas no lugar
então, enfim, colocar os pingos nos is.
Entender o que faz o mundo girar
e o motivo que me levará embora daqui.

O mundo me açoita, mas não me aceita.
Me mastiga, mas não engole.
Me cospe. Me rejeita.
Me sinto parte de um enredo infeliz
numa história sem cena perfeita.

Lanço os dados insignificantes da expectativa
E por isso, coleciono à revelia uma porção
de cicatrizes profundas em carne viva.

Desejo voar, mas se pulo me esborracho
quero saltar, mas se falhar, tragédia.
Enquanto para mim a vida é melancólica
para outros, simplesmente,
não passa de uma comédia.
Me vejo ovelha fora do rebanho.
Me sinto abelha fora da colméia.

Busco a essência pura e cristalina
mas, sempre me afogo dentro do chafariz.
Às vezes assim, sem nem ser convidado
meu coração xereta vai metendo o nariz
Criando um sentimento tão nobre
por alguém que nem ao menos o quis.

Por Júnio Liberato

1 COMENTÁRIO

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui