Nós e Despedida de Clícia Siqueira

10

Nós

Andamos devagar, porém sozinhos

Pela estrada da vida a caminhar,

Se encontramos, no entanto, só espinhos

Não deixaremos de ir sempre a cantar.

Estou contente, pois tu és o guia,

Que com firmeza os passos meus conduz,

Se o futuro o permite eu queria

Viver sempre por sob a tua luz.

Não me deixes, porém, abandonada,

Pois se um dia faltar-me  o teu amor,

Terei a vida sempre angustiada

Sem conseguir por fim a minha dor.

“Sendo, porém, tua felicidade

Que te faz meu querido assim agir,

Prefiro viver sempre  da saudade

E da alegria de te ver sorrir!”

DESPEDIDA

Foi triste para mim a despedida

Foi triste, foi cruel e dolorosa.

Seria sempre fonte lacrimosa.

Ao me dares, porém, o teu adeus

Não pudeste bem sei compreender

O que viste brilhar nos olhos meus

O sofrimento atroz por te perder.

E não vistes que quando te afastavas

Pouco depois de haver te feito crer

Que pouco para mim representavas,

Sem conseguir então mais me conter,

Sem conseguir o pranto sufocar

Comecei a chorar e a soluçar

Clícia Siqueira Labrunie

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui