Acordo Ortográfico 3

71

Já comentamos, nos artigos anteriores, as modificações feitas no alfabeto, a queda do trema e as mudanças na acentuação. Resta-nos, agora, comentar as mudanças no uso do hífen, a meu ver, a parte mais importante do Acordo.
Essa parte do acordo, a mais extensa, é matéria ainda controvertida em muitos aspectos. Para melhor compreensão, vamos apresentar um resumo das regras que orientam o uso do hífen com os prefixos mais comuns, de acordo com o que foi estabelecido pelo Acordo.
Inicialmente, é bom esclarecer que os substantivos compostos não sofreram nenhuma modificação, permanecendo como sempre estiveram. Assim, palavras como couve-flor, pé-de-moleque, guarda-roupa etc., não foram objeto de modificação. As palavras que sofreram alteração são aquelas formadas por prefixos ou por elementos que podem funcionar como prefixos, tratados no Acordo como falsos prefixos, como: aero, agro, além, ante, anti, aquém, arqui, auto, circum, co, contra, eletro, entre, ex, extra, geo, hidro, hiper, infra, inter, intra, macro, micro, mini, multi, neo, pan, pluri, proto, pós, pré, pró, pseudo, retro, semi, sobre, sub, super, supra, tele, ultra, vice etc. Vamos tratar inicialmente dos casos em que se usa o hífen:
1 – Diante de palavras iniciadas por H, sempre se usa hífen, com exceção da palavra SUBUMANO (sub+humano). Nesse caso, a palavra humano perde o h). Exemplos: anti-histamínico, anti-histórico, co-herdeiro, mini-hotel, sobre-humano, super-homem etc.
2 – Quando a primeira palavra (prefixo) termina por vogal e a segunda começa pela mesma vogal, usa-se o hífen: anti-inflacionário, auto-observação, contra-almirante, micro-ônibus, etc.
3- Se o prefixo termina por consoante e o segundo elemento começa pela mesma consoante, usa-se o hífen: hiper-radical, inter-regional, sub-base, sub-bibliotecário, super-requintado etc. Atenção: com o prefixo SUB, também se usa o hífen quando a segunda palavra começa por R: sub-raça, sub-região etc.
4 – Com os prefixos circum e pan, usa-se o hífen diante de palavras iniciadas por m, n e vogal: circum-ambiente, circum-navegação, pan-americano, pan-islâmico etc.
5- Sempre se usa o hífen com os seguintes prefixos:além, aquém, ex, pós, pré, pró, recém, sem, vice: alémfronteiras, aquém-mar, ex-namorado, pós-venda, pré-história, pró-reitor, recém-casados, sem-teto, vice-diretor.
6 – Com os sufixos de origem tupi-guarani AÇU, GUAÇU e MIRIM, usa-se o hífen: capim-açu, amoré-guaçu, anajá-mirim etc.
7- Usa-se também o hífen para ligar duas ou mais palavrasque ocasionalmente se combinam para formar não propriamente vocábulos, mas encadeamentos vocabulares: Encontro Brasil-Argentina, Ponte Rio-Niterói, etc.
Esses são os casos em que se deve usar o hífen. No próximo, trataremos dos casos em que não se usa o hífen.
Aguardem os próximos capítulos…

VAI ENFRENTAR CONCURSO OU VESTIBULAR? Este mês começa o CURSO DE PORTUGUÊS. Garanto que você vai aprender… [email protected]

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui