2º Turno: Roubalheira eleitoral a caminho?

2º Turno: Roubalheira eleitoral a caminho?

Escrevi ainda no começo desse mês… “E se o TSE roubar a vitória de Bolsonaro no 1º Turno?”, na quase certeza de que essa fraude estaria na iminência de acontecer, e que o resultado das urnas “fecharia” com as pesquisas eleitorais, numa “genial” orquestração criminosa E mais: que haveria 2º Turno das eleições, e que os “finalistas seriam Bolsonaro (1º) e Haddad (2º). Foi exatamente o que aconteceu.

A “organização criminosa” encarregada de dirigir os resultados das eleições, composta por uma “quadrilha” cujo maestro é o próprio “Mecanismo”, é integrada pela (1) esquerda, (2) por uma parte da Grande Mídia (Rede Globo, o “Estadão”e outros), que encomendam e pagam as pesquisas, (3) pelos principais institutos de pesquisa (Ibope, Datafolha, etc.),e, finalmente, (4) pela Justiça Eleitoral, através do seu órgão maior, o TSE.

Saliente-se que essa mesma “organização criminosa” já atuou e foi decisiva para a vitória (fraudada) de Dilma Rousseff ,nas eleições presidenciais de 2014. E o mesmo “esquema ” agora volta a ser aplicado nas eleições de 2018, para dar a vitória ao candidato das esquerdas, Fernando Haddad, do PT,e da “coligação “Brasil Feliz de Novo (???)”, no 2º Turno das eleições de 2018,quando disputará com Jair Bolsonaro a cadeira presidencial.

Apesar de não haver ainda nenhuma prova concreta que já no Primeiro Turno a eleição teria sido “roubada” de Bolsonaro, todas as evidências levam nessa direção. Faltou muito pouco para Bolsonaro “emplacar” a vitória já no Primeiro Turno, com os 50%+ 1 dos votos válidos necessários. E me enquadro entre aqueles que apostam que os votos “faltantes” para Bolsonaro vencer logo teriam sido roubados dele, e transferidos fraudulentamente para Haddad, exatamente na Região Nordeste, como já fora em 2014 na eleição de Dilma. Nessa Região , Haddad deu uma “goleada” no seu opositor, absolutamente incompatível com o restante do país, onde a “goleada” foi o contrário, pró-Bolsonaro.

Com a definição que haverá Segundo Turno nas eleições, apesar da aparente fraude no Primeiro Turno, onde “surrupiaram” a vitória do “Capitão”, é evidente que a “organização criminosa” se mobilizará para assegurar a vitória final de Haddad.

E o esquema a ser montado por “eles” já pode ser antecipado. Será um trabalho conjunto entre os institutos de pesquisa e a Justiça Eleitoral. Serão várias as pesquisas eleitorais a partir de agora até as eleições de 28 de outubro (2º Turno). Lentamente, o candidato Haddad vai se aproximar de Bolsonaro, até chegar na “cola” dele, ou mesmo ultrapassá-lo.

Com esse “mecanismo”, certamente não haverá nenhum problema para o TSE “homologar” nas suas urnas eletrônicas e computadores a “vitória final“ de Fernando Haddad, conforme apontada nas pesquisas.

Por isso a sociedade terá que valer-se do dispositivo previsto no parágrafo único do artigo 1º da Constituição (Todo o poder emana do povo…), usando a sua prerrogativa de poder instituinte originário e soberano. E como o Brasil tem um Poder Militar absolutamente “imprestável”, mais parece que não se poderia contar com a “intervenção militar constitucional”, prevista no artigo 142 da CF.

Com isso os comandantes militares estão demonstrando completa alienação em relação à missão constitucional da Forças Armadas, antipatriotismo e, antes de tudo, profunda covardia, abandonando o povo brasileiro à própria sorte e deixando-o à mercê da quadrilha de criminosos que se adonou do poder. As Forças Armadas seriam o único poder com a força necessária para desbancar os criminosos que tomaram conta da política e do próprio Brasil.

A Globo está com os dias contados. Ela pode falir

Dizem que a Globo sempre deu seu jeitinho para puxar a sardinha para a brasa dos políticos que ela sempre defendeu, quantas eleições ela já decidiu? O Lula já perdeu uma eleição depois que a Globo divulgou uma entrevista com a sua ex-mulher.

Com a prisão nos Estados Unidos de alguns dirigentes do futebol brasileiro e internacional, as negociatas para transmitir jogos estão na mira das autoridades brasileiras e americanas. Sem contar as broncas acima mencionadas a dívida da Rede Globo ultrapassa os três bilhões de reais segundo empresa de auditoria no ramo financeiro.

A astronômica dívida da Globo, segundo relatório da Price Waterhouse Coopers

– Auditores Independentes, assinado por William J.N. Graham, no início de 2002 era de TRÊS BILHÕES, QUINHENTOS E OITEN-TA E TRÊS MILHÕES DE DÓLARES. Ou seja, mais de DEZ BILHÕES de re-ais. Onde as três maiores empresas devedoras são:

Globopar, Globo Cabo, Net Sat, que representam cerca de 90% da dívida e onde aparece com destaque até a irresponsável e perdulária Editora Globo, de crônico e sistemático prejuízo, com cerca de 3% do total da dívida.

Vale repetir, com recursos próprios é inimaginável a Globo saldar tão astronômica dívida. Só o governo, através do BNDES, Caixa Econômica, Banco do Brasil, Banco Central, fundos orçamentários e demais verbas públicas é que podem salvar a Globo da irremediável falência.

Vamos pensar um pouco, se Bolsonaro virar presidente como tudo indica, a Globo pode tirar seu cavalinho da chuva, pois Bolsonaro foi muito perseguido pelo sistema Globo de Televisão, e deverá ter o tratamento que merece.

A Rede Globo regrediu muito, tentou de todas as formas ter o público fiel, com isso comprou direitos de transmissão para que as concorrentes ficasse fora, por exemplo a libertadores, e com isso perdem os telespectadores, temos formula 1.

A maior empresa de comunicação do Brasil ‘Rede Globo’ que sempre jogou ao lado do governo, agora tem caído sua audiência por jogar contra o povo não informando a realidade que acontece no Brasil, ela só divulga o que interessa ao governo que está envolvido em corrupção.

Vale a pena ver um vídeo inédito onde Luciano Ayan desmascara a Globo.

Há alguns meses, a rede Globo iniciou uma campanha contra blogs independentes de direita no Brasil. O alvo principal era o Ceticismo Político, de Luciano Ayan, que reproduziu informações da Folha de São Paulo e do próprio O GLOBO. A Globo acusava o blogueiro de “Fake News”.

Meses mais tarde, a mesma emissora volta a falar de Luciano Ayan, desta vez com o Profissão Repórter.

Carlos Afonso, responsável pelo pseudônimo, gravou a Rede Globo e suas mentiras.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui