Vamos repensar o Brasil… Deu na Câmara de Manhuaçu…

71

Vamos repensar o Brasil

Sobre as vaias dirigidas a Dilma Rousseff no jogo da abertura da Copa do Mundo, alguns dizem que foi obra da elite, mas o braço-direito e companheiro de longa data, ministro Gilberto Carvalho, manifestou opinião divergente. “Lá no Itaquerão não tinha só elite branca, não! (…) Tinha muito moleque gritando palavrão dentro do metrô que não tinha a ver com elite branca.”

Divergência só aparente, muitos dizem. “A coisa desceu! Tá? (…) esse cacete diário de que não enfrentamos a corrupção, que aparelhamos o Estado, que somos um bando de aventureiros que veio aqui para se locupletar, essa história pegou! Na classe média, na elite da classe média e vai gotejando, vai descendo! (…) Essa eleição agora vai ser a mais difícil de todas.”

Não foi uma autocrítica, nem um reconhecimento claro dos equívocos. Foi a tática da vitimização e, ao mesmo tempo, a busca de um bode expiatório. A culpa é da “mídia conservadora e hegemônica”. Trata-se, desesperadamente, de construir uma narrativa que sirva para desviar a atenção dos problemas concretos. Da economia que range. Da inflação que se percebe em cada nova compra. Da falta de saúde que grita nos corredores dos hospitais públicos. Da péssima educação que gera frustração enfurecida nos jovens. Da corrupção que se torna patente em cada novo capítulo da novela da Petrobras.

Lula manifesta crescente irritação com o trabalho da imprensa independente. Seus sucessivos e reiterados ataques à mídia, balanceados com declarações formais de adesão à democracia, não conseguem mais esconder a verdadeira face dos que, mesmo legitimados pela força do processo eleitoral, querem tudo, menos democracia. Alerta Total Jorge Serrão.

O sonho não acaba aqui

O sonho do Hexa acabou em pesadelo na floresta (rubro?) negra dos Alemães. O torcedor-eleitor–contribuinte deverá sair do entorpecimento midiático imposto pela máquina de propaganda político–futebolística. A Pátria vai descalçar as chuteiras da ilusão, voltando à realidade do kichute. Agora, todas as broncas camufladas voltarão à tona, na antevéspera da eleição. A derrota da Seleção é apenas a gota d´água para entornar a privada entupida.

Custo de vida aumentando, com reajustes de tarifas públicas, combustíveis e juros… Falta de dinheiro para pagar contas, aluguéis, mensalidades e dividas… Redução do consumo, freio na atividade comercial e industrial… Incompetência, desperdício e corrupção dos políticos e dos governos… Cidadãos insatisfeitos, alternando depressão e revolta com tanta coisa errada…

Deu na Câmara de Manhuaçu

Na reunião da Câmara, a Professora Dorca Pires, fez uso da palavra solicitando providências para o transporte de alunos do ensino médio que estudam seis períodos diários e residem na zona rural. Segundo a professora, o horário extra de aula é mantido a partir de convênio entre Governo Estadual e Prefeituras. Cabe ao município assegurar o transporte dos estudantes que residem fora da cidade. E isto não está acontecendo em Manhuaçu, conforme ela alertou. “Fiz dois requerimentos, um para a Secretária Mun. de Educação e outro para a Superintendente Regional de Ensino, sobre a questão. Não tive resposta até hoje. Os alunos do terceiro ano não assistem ao último horário, alegando que não há transporte após a aula. Quando se cria um programa, é preciso que se dê condições para ele acontecer. No entanto, está dispensando os alunos antes do horário e sugerindo que eles façam atividades em casa. Então, na realidade os estudantes estão perdendo cinco aulas por semana. É um gesto criminoso do gestor público, porque o aluno não pode ficar sem escola e sujeito a tratamento diferenciado, pois um aluno da cidade tem o sexto período, e, o da zona rural, não, por falta de transporte. Ninguém se responsabiliza. O único recurso que tive foi apelar para os vereadores, pois eles representam a sociedade. Isto é muito sério. A Constituição é clara quando diz que temos direitos iguais”. Disse Dorca

Audiências Públicas

Nunca se fez tantas audiências em Manhuaçu como se tem feito, outra já está marcada para agosto “Educação”, e a da saúde está a caminho, a professora Dorca, que é membro do COUS (Cons. das Unidades de Saúde) cobrou dos vereadores a realização de uma Audiência Pública da saúde, também cobrou o cumprimento, por parte do município, do piso nacional para agentes comunitários de Saúde, sancionado recentemente pela Presidenta Dilma Rousseff.

SUS de Manhuaçu tem Raio X e prefere pagar fora?

Tem coisa que não dá para entender, se você possui algo, porque comprar a mesma coisa de outro, essa é a indagação do Vereador Gilson César da Costa (Gilsinho) questionou em plenário da Câmara Municipal de Manhuaçu o procedimento da Sec. Mun. de Saúde em terceirizar os exames de Raios-X – em que o município paga ao Hospital César Leite por este serviço, sendo que o SUS possui este equipamento em Manhuaçu. Gilsinho solicitou à presidência encaminhamento de Requerimento ao Executivo Municipal reivindicando esclarecimentos.

Tudo o que dizem por aí da copa

Eis o real legado da “Copa das Copas”. Agora, a pergunta costumeira: quem vai pagar o preço do fracasso? E os estádios, aeroportos e obras intervenções urbanas que não ficaram totalmente prontos? E os preços que aumentaram em função da copa que agora termina em tragédia? Tanto problema pode gerar consequências institucionais imprevisíveis. Agora é tarde: não adianta a estratégia de explorar Dilma como organizadora do evento no qual o Brasil se deu mal. Isto é goleada contra… Dizer que “perdemos a taça, mas a #copadascopas é nossa” é pura imbecilidade de marketeiro. Ou melhor: #incompetência…

O povo brasileiro está de parabéns

Que o Brasil apesar do fracasso na busca do hexacampeonato deu uma resposta ao mundo quanto a sua capacidade de organizar grandes eventos e afastou grande parte do latente “complexo de vira latas” tão citado por Nelson Rodrigues e presente em formadores de opinião do nosso próprio país e tão potencializado pela mídia internacional e pela FIFA.

O Brasil deu um show no quesito segurança, qualidade dos estádios e superou muito os problemas de mobilidades previstos como catastróficos, como estradas e aeroportos, isto sem falar no trabalho da Polícia Civil do Rio de Janeiro que começou a desbaratar uma quadrilha internacional que atuava, por diversas Copas do Mundo, em outros países e com possíveis “tentáculos” já identificados nas organizações internacionais que estavam “acima de qualquer suspeita” e que tratavam nossa sociedade como um paraíso de desorganização e portanto totalmente adubados para realizar suas mutretas e que recebeu este “tapa de pelica” de seriedade; parabéns a nossa polícia.

Professores em Minas Gerais

O estado de Minas Gerais é um dos que pagam menos para os professores. Pessoas que formam e ensinam a população, sofrem descaso por parte do governo com relação a remuneração e ficam indignados com a situação, sem os professores não tem educação, se não tiver quem ensine o país vai ficar cada vez mais pobre e haverá sempre mais desigualdade no Brasil, os professores deveriam ser mais valorizados, pois além de ensinar, também podem influenciar os alunos em suas escolhas. Devemos sempre buscar o equilíbrio e a igualdade social, cada um deve fazer um pouquinho e o conjunto ajudará a todos. A indignação não é apenas dos professores mas também de muitas pessoas que se preocupam com o futuro do nosso país.

O que desilude os brasileiros

Atualmente estamos desiludidos com a política, políticos corruptos estão tirando as expectativas de um Brasil melhor e desanimando os eleitores do nosso país, a política é importante e necessária, pois assim poderemos ter pessoas representando em vários aspectos as necessidades do país, nós vivemos em um mundo de muitas necessidades e precisamos de alguém para administrá-las da melhor maneira possível, os políticos serão nossos representantes, portanto vamos pensar bem e votar em quem tem caráter, e tenha certeza, se tentarem comprar seu voto não é digno de confiança. Nunca venda o seu voto.

O PT que se cuide

Dizem por aí que outros partidos estão querendo tirar o PT da presidência depois dele estar no poder a vários anos desde a primeira eleição do governo lula. E estão de marcação cerrada com o partido que vem comandando o Brasil. A eleição promete ser bastante disputada nesta eleição não será fácil para o PT tanta pressão.

O 7 X 1 em poucas palavras

Humilhação histórica deve contribuir para reflexão e mudanças no país. O Brasil começou à base do mesmo ritual das partidas anteriores. “O campeão voltou!”, cantou o Mineirão. O narrador Paulo Andrade, da ESPN Brasil, confirmava que o grito estava mais alto que das outras vezes. A imagem mostrava os jogadores perfilados no túnel de acesso ao gramado, como guerreiros na iminência da batalha. A cada cruzada pelo meio campo dava para sentir que a tragédia era iminente. Dois, três, quatro, cinco. Com ares de um bobinho recreativo, eles tocavam como queriam dentro da área de Júlio César, um dos emblemas rubros da falta de coragem com o Brasil entrou neste Mundial. Inacreditáveis 5×0 em menos de meia hora fulminaram um país que entrou na onda populista e marqueteira que impregnou em uma instituição para sempre marcada com esta humilhação. A goleada não marcará apenas as carreiras das vítimas diretas, mas todo o futebol brasileiro. Será muito difícil reconquistar o respeito dos rivais.

O Brasil já conta com 235 faculdades de medicina.

Só precisa de 60!

E não tem professores qualificados para mais do que 60 faculdades.

Traduzindo: Formar médicos é uma poderosa indústria de expansão neste país.

E que rende muito dinheiro para empresários mancomunados com autoridades federais;

Às custas de muitas lágrimas de pais e alunos, pelo preço exorbitante das mensalidades.

E se os médicos não prestarem? Que se dane a população!

Renzo Sansoni

MEC – Homologação do Parecer do CNE/CES n. 74 de 13 de março de 2014

Nos termos do art. 2o da Lei no 9.131, de 24 de novembro de 1995, o Ministro de Estado da Educação HOMOLOGA O Parecer CNE/CES no 74, de 13 de março de 2014, da Câmara de Educação Superior, do Conselho Nacional de Educação, que autoriza a oferta de sessenta vagas totais anuais do curso de graduação em Medicina, bacharelado, da Faculdade de Minas, localizada na Avenida Cristiano Ferreira Varella, no 655, Bairro Universitário, Município de Muriaé, Estado de Minas Gerais, mantida pela Lael Varella Educação e Cultura Ltda., com sede no mesmo Município e Estado, conforme consta do Processo MEC no 23001.000140/2013-04. – Diário Oficial da União de 30/06/2014 o placar agora é de 235 cursos de medicina. Maiores detalhes acesse www.escolasmedicas.com.br – Nassif – [email protected] com

Aposentados e pensionistas

Pelo projeto de 4.434/08, os aposentados e pensionistas terão reajustes anuais progressivos de modo a recuperar o mesmo número de salários mínimos que tinham na data de concessão do benefício. A proposta demorou cinco anos para ser aprovada pelo Senado e, desde 2008, está pronta para ser votada na Câmara Federal. Este é o momento

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui