Cantor Gabriel Diniz morre em queda de avião em Sergipe

1915

O cantor e compositor Gabriel Diniz morreu hoje (27), aos 28 anos, na queda de um avião de pequeno porte na região da Praia do Saco, em Estância, Sergipe, no início desta tarde. Gabriel ficou conhecido nacionalmente após lançar a música Jenifer, em janeiro deste ano. Na noite de ontem (26), o cantor fez show em Feira de Santana, na Bahia.

Além do cantor, os dois pilotos também morreram no acidente. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de Sergipe, os três corpos foram resgatados e estão em deslocamento para Aracaju, capital sergipana, onde darão entrada no Instituto Médico Legal.

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o avião monomotor, de matrícula PT-KLO, da fabricante Piper Aircraft, era de propriedade do Aeroclube de Alagoas e tinha capacidade máxima de três passageiros mais a tripulação, totalizando quatro assentos. A aeronave estava em situação regular, com o Certificado de Aeronavegabilidade válido até fevereiro de 2023 e a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) em dia até março de 2020, mas só poderia ser utilizado para fazer voos de instrução.

As investigações sobre as causas do acidente estão sendo conduzidas pelo Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa II), de Pernambuco (PE), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), do Comando da Aeronáutica.

Em nota, a Universal Music Brasil, gravadora de Gabriel Diniz, confirmou o falecimento do cantor, “conhecido pelo seu inigualável carisma e alegria nos palcos e fora deles”. “Um dos maiores artistas em ascensão no Brasil, talentoso demais, um ser de muita luz, uma das pessoas mais alegres que conheci em toda a minha vida. A família Universal Music chora por sua partida. Descanse em paz meu amigo. Que as suas músicas fiquem eternizadas e nos ajudem a amenizar essa nossa dor. Muita força e conforto para todos os familiares e amigos”, lamentou o presidente da gravadora, Paulo Lima.

Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui