Detran fiscaliza veículos coletivos de transporte escolar

164

 A volta às aulas, em Brasília, terá ampla fiscalização dos veículos de transporte escolar nos próximos 30 dias. O Núcleo de Policiamento e Fiscalização de Trânsito do Detran (Nupol) vai promover operações para verificar se os veículos garantem a segurança na locomoção dos alunos.

Segundo o chefe do Núcleo de Atendimento e Controle dos Permissionários do Serviço de Transporte Coletivo de Escolares do Detran, Lúcio Lahan, de cada dez veículos fiscalizados, três ou quatro estão com irregularidades. “Abordamos os veículos para verificar documentos de porte obrigatório, olhamos as condições gerais das vans e ônibus, tacógrafos, utilização do cinto de segurança e a permissão para [fazer] transporte escolar”, disse.

De acordo com Lahan, os veículos notificados com alguma irregularidade serão advertidos e, dependendo do caso, o responsável terá a carteira de habilitação apreendida, podendo ter o carro levado para o Detran. Os motoristas que forem alertados sobre as irregularidades terão uma data estipulada para regularizar o problema e apresentar-se ao órgão.

Para a professora Carmem Rodrigues, de 29 anos, a operação é muito importante para alertar a população sobre o cuidado que se deve ter com os filhos no transporte de casa à escola. “Fico feliz em saber que um órgão desse tamanho está realizando uma operação educativa e preventiva. Com isso, podemos deixar tranquilamente nossos filhos irem de van escolar para casa.”

“Quando fui colocar minha filha na van escolar, fui diretamente ao Detran ver se a van estava cadastrada no órgão. Quero a segurança da minha vida, por isso, procurei investigar antes de fechar contrato e essa operação, hoje, veio somente confirmar o quanto é importante a prevenção dos pais em relação a esse tipo de transporte”, disse o trabalhador autônomo José Elias, de 44 anos.

O horário da fiscalização será na entrada e saída do turno matutino e na entrada do turno noturno. Cada operação contará com dez ou 12 agentes policiais.

 

Agência Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui