Agora é arregaçar as mangas e trabalhar copa 2014

40

Fifa anuncia as 12 cidades brasileiras que serão sede dos jogos da Copa 2014

Brasília - Após confirmação de que Brasil vai sediar a Copa do Mundo de 2014, governo do Distrito Federal veste a estatua de JK com a camisa brasileira Foto: Valter Campanato/ABr
Brasília - Após confirmação de que Brasil vai sediar a Copa do Mundo de 2014, governo do Distrito Federal veste a estatua de JK com a camisa brasileira Foto: Valter Campanato/ABr

Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo vão ser sede dos jogos da Copa do Mundo de 2014. O anúncio foi feito neste domingo (31) pelo presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Joseph Blatter, em Nassau, nas Bahamas.

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, recebeu os agradecimentos do presidente da Fifa pelo apoio à organização do Mundial.

“Hoje é dia das cidades comemorarem. A partir de agora, é hora de arregaçar as mangas e trabalhar muito para que tudo esteja pronto pelo menos um ano antes do evento”, disse o ministro do Esporte, Orlando Silva, após o anúncio.

Segundo o ministro, o governo federal não vai investir na construção de estádios, já que essa tarefa caberá aos estados, municípios e iniciativa privada. “O governo vai investir em infraestrutura”, explicou. Ele deve se reunir em breve com representantes das cidades escolhidas para dividir tarefas e responsabilidades.

A Copa do Mundo deve injetar pelo menos R$ 155,7 bilhões na economia brasileira e gerar 18 milhões de empregos até a realização da Copa, em 2014. Os dados fazem parte de um estudo feito pela Fundação Getúlio Vargas, encomendado pelo Comitê Organizador local (COL), sobre os impactos socioeconômicos do Mundial.

Comissão – As medidas para aumentar a segurança e o conforto dos torcedores brasileiros durante a copa já começaram a se concretizar. O Ministério do Esporte realizou, no dia 28 de maio, a primeira reunião da Comissão Especial de Estudos, responsável pela elaboração dos critérios mais rígidos para a liberação do uso dos estádios, prevista no artigo 2º do Decreto nº 6.795, de 13 de março de 2009.

Os 13 membros da comissão terão o prazo de 30 dias para concluir os parâmetros mínimos dos laudos de segurança, prevenção e combate a incêndios, condições sanitárias e de higiene e vistoria de engenharia. Em casos específicos, as autoridades poderão solicitar o quinto laudo, de estabilidade estrutural. “Acredito que, com a atribuição dos arquitetos, a Copa será o marco regulatório que vai mudar o paradigma de conforto nos estádios do Brasil. A comissão é importante porque tem um trabalho a longo prazo” afirmou o consultor do Comitê Organizador Brasileiro da Copa do Mundo Fifa 2014, Carlos de La Corte. Ele é membro da comissão e especialista em estádios.

Depois dos trabalhos concluídos, eles serão entregues para apreciação do ministro do Esporte, Orlando Silva. O presidente da comissão, Alcino Reis, indicado pelo Ministério do Esporte, esclarece que os trabalhos não vão começar do zero. “Já temos material satisfatório para iniciar. Entretanto, a comissão é que tem a missão de analisar o material, propor e subsidiar o ministro, para cumprir com as obrigações que constam no decreto dos laudos”, disse.

A próxima reunião de trabalho da comissão está marcada para o dia 16 de junho, em Brasília.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui