Cemig registra lucro líquido de R$ 523 milhões

261

A Diretoria de Finanças e Relações com Investidores da Cemig apresentou à imprensa, nesta terça-feira (23), os resultados apurados no segundo trimestre de 2011. O lucro líquido consolidado da empresa atingiu R$ 523 milhões no período. Já a receita operacional líquida somou R$ 3,8 bilhões, frente a um faturamento líquido de R$ 3,4 bilhões no segundo trimestre do ano passado. O balanço foi divulgado ao mercado no dia 12 de agosto.

“Os resultados no período refletem o sucesso do Plano Diretor e da estratégia a ele ligada, que ao focar no longo prazo, propicia à empresa apresentar resultados crescentes, com um portfólio de negócios equilibrado e de baixo risco”, destacou o presidente da Cemig, Djalma Bastos de Morais.

Ainda segundo Morais, o último balanço evidencia que a companhia está no caminho certo e que as decisões tomadas nos últimos anos estão “constantemente agregando valor aos negócios, tornando a Cemig uma empresa cada dia mais forte, sólida e com uma gestão empresarial eficiente”.

No período, a geração de caixa medida pelo Lajida (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 1,3 bilhão. Luiz Fernando Rolla, diretor de Finanças e Relações com Investidores da Cemig, explica que no segundo trimestre a empresa apresentou uma geração de caixa consistente e robusta, como resultado de operações que buscam agregar valor aos acionistas.

“Nosso Lajida alcançou R$ 1,3 bilhão, com um crescimento de 20% sobre o mesmo período do ano passado, positivamente impactado pela política de manutenção de elevados níveis de eficiência operacional e pelo portfólio de negócios, concentrados em geração, transmissão e distribuição de energia elétrica”, enfatizou o diretor.

Impulsionada pelo segmento industrial, com crescimento de 7,5% nas vendas, a comercialização total de energia da Cemig no segundo trimestre somou 16.936 GWh. O consumo residencial, segmento que perde apenas para a classe industrial em participação nas vendas diretas da empresa, cresceu 4% no trimestre, para 2.618 GWh.

Desempenho

No acumulado do ano, até o fechamento do dia 12 de agosto, as ações preferenciais (CMIG4) e ordinárias (CMIG3) da Cemig apresentaram uma valorização de 4% e de 10%, respectivamente, enquanto que o principal índice da Bolsa Valores de São Paulo, o Ibovespa, apresentou uma desvalorização de 24%.

Nos primeiros seis meses de 2011, as ações da Cemig tiveram um volume de negociações na Bovespa superior a R$ 4,8 bilhões. Isso faz das ações da companhia, entre as do setor elétrico, as mais negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo, sendo também a ação do setor elétrico brasileiro com maior liquidez entre as listadas na Bolsa de Nova York.

Sobre a Cemig

A Cemig é hoje a maior empresa integrada do setor de energia elétrica do Brasil, atuando em 22 estados do país e no Chile, sendo o terceiro maior grupo gerador, formado por 66 usinas hidrelétricas, térmicas e eólicas, com uma capacidade instalada de 6.925 GW, e o terceiro maior grupo transmissor com 9.685 km de linha. É ainda o maior grupo distribuidor, responsável por aproximadamente 12% do mercado nacional, em Minas Gerais e no Rio de Janeiro.

 

 

Agência Minas

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui