OUTSOURCING EM RH: UMA SOLUÇÃO OU UMA AMEAÇA?

175

Celso Tauscheck – especial para o Jornal das Montanhas Online
reducaoOutsourcing em RH out (fora) sourcing (origem), é a terceirização externa através de fornecedor especialista, para execução da sua folha de pagamento, rotinas de departamento de pessoal e de atividades específicas de Recursos Humanos, como: cargos e salários, treinamento, recrutamento e seleção entre outras atividades da área; deixando a empresa mais enxuta e leve, propiciando que seus gestores se preocupem apenas de negócios, melhorando a competitividade.
Esta é uma atividade largamente usada por empresas em outros países e que está em franco crescimento no Brasil.
Algumas multinacionais com processamento centralizado estão terceirizando o RH de todas as suas unidades espalhadas pelo mundo e escolhendo empresas de outsourcing brasileiras para esta finalidade, em razão da especialização e tecnologia.
Segundo pesquisas da Associação Brasileira de outsourcing de RH (ABO-RH) – somente em 1996 esta atividade movimentou no país cerca de R$ 700 milhões, com perspectiva de movimentar ainda mais milhões R$ 2.3 milhões, até 2011. Entre os usuários de serviços 60% das empresas entrevistadas disseram que a razão para não terceirizar é cultural, 70,5% terceirizam motivados pela redução de custos, 55,4% por fatores de melhores práticas operacionais, 35,4% para ter mais tempo para cuidar e focar em seu negócio, 20,4% para acompanhar a concorrência e 34,5% por outros motivos.
Celso Tauscheck, sócio diretor da Total Consultores Associados Ltda. de Curitiba, que opera com outsourcing de RH, (BPO Bussines Process Outsourcing), tendo clientes em vários Estados Brasileiros, afirma que realmente o fator cultural ainda tem afetado este mercado, pois muitos empresários e gestores de RH ainda têm receio de repassar informações sigilosas da política de interna de pessoal ou gestão de Recursos Humanos para outros porque temem uma insatisfação do pessoal, caso o processamento seja fora de sua empresa.
Da outra parte, o gestor de Recursos Humanos, muitas vezes coloca empecilho quanto à terceirização, por uma visão equivocada de que esvaziaria seu ciclo de poder na empresa ou até colocaria em risco o seu emprego.
Essa visão equivocada tem mudado e a cada dia, mais empresas tem aderido ao sistema de outsourcing, terceirizando Folha de Pagamento, Rotinas de Pessoal entre outras atividades de Recursos Humanos.
É um desperdício de recursos humanos e financeiros manter um gestor de RH para fazer trabalhos burocráticos, como: admissão, demissão, recrutamento e seleção, registro em carteira, folha de pagamento, elaboração de cargos e salários; que poderiam ser terceirizados, ocorrendo falta de tempo para sua tarefa principal e atualização legal, e consequentemente este profissional acaba se depreciando e se defasando no mercado de trabalho e a empresa perdendo dinheiro.
O gestor de RH deve usar seu tempo em atividades estratégicas de Recursos Humanos que trazem resultados para a empresa, buscando assim sua valorização profissional.
As empresas e gestores de RH, que dispõem de bons relatórios gerenciais, detectam facilmente o quanto estão perdendo em recursos financeiros ocasionados por: horas perdidas em absenteísmo, turnhover, baixa produtividade, perdas por erros, desperdício de materiais e mão de obra em produtos refugados ou reprocessados, horas extras desnecessárias, ociosidade, retrabalho, entre outros fatores.
O gestor de Recursos Humanos deve planejar estrategicamente o RH, detectar e implementar maneiras de melhorar a motivação, a produtividade, detectando necessidades de treinamentos e implantando ações para comprometimento do empregado com a empresa. Deve concentrar seus esforços nas relações humanas entre funcionários, familiares e nas relações da empresa com a sociedade, que trará benefícios financeiros e de imagem para a empresa.
As demais tarefas de folha e rotinas trabalhistas podem e devem ser terceirizadas para que sejam executadas por profissionais especializados, com conhecimento legal, que gerará redução de custos pela produtividade e ganhos de escala, além da redução do contencioso trabalhista.
Algumas empresas têm receio, ocasionadas por experiências mal sucedidas no passado, por terem terceirizado para empresas não especializadas nas áreas trabalhistas e RH, não comprometidas com o cliente, ou sem uma avaliação prévia da capacidade técnica.
Atualmente há muitas empresas sérias e competentes no mercado, comprometidas com o cliente, com especialização trabalhista e previdenciária e em encontrar soluções para os problemas legais e de Recursos Humanos dos clientes.
Estas empresas dispõem de conhecimento técnico, atualização legal, metodologia, infraestrutura de hospedagem, rede de comunicação, transmissão via WEB, softwares e hardwares e principalmente confiabilidade.
Exemplo das vantagens de outsourcing foi a informação recente em publicação por uma das maiores Instituições de Saúde do Brasil (Hospital Samaritano) que implantou outsourcing e gestão de pessoal, e como conseqüência gerou uma economia de 2,3 milhões de reais.

Celso Tauscheck
Sócio Diretor da Total Consultores Associados Ltda.
www.totalconsultores.com.br
[email protected]

1 COMENTÁRIO

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui