Congresso tenta melhorar a disputa por reeleição

28

1234Entra ano e passa os meses e nada de uma reforma política, este ano vamos novamente ter que comparecer as urnas sem uma lei que estabeleça um critério justo, onde o povo vota e fica satisfeito, tudo que é votado no congresso é para que se beneficie quem está no poder, sentindo perigar eles trataram logo de mudar as regras para deixar Marina sem o seu partido, quem está no poder quer dificultar ao máximo a entrada de novos políticos, veja que daqui para frente ninguém vai se candidatar a formação de um novo partido, pois tanta é a dificuldade colocada, e a nossa constituição diz que todos são iguais perante a lei, pura enganação. Projeto em tramitação no Senado estabelece que presidente, governadores e prefeitos que tentarem novo mandato terão de se afastar do cargo seis meses antes das eleições. Tema polêmico no mundo político, a reeleição está de volta a pauta do Congresso Nacional. Um projeto pronto para ser apreciado pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado pode mudar os planos de quem pretende entrar na corrida eleitoral para permanecer no cargo. Proposta de emenda à constituição (PEC) obriga prefeitos, governadores e o presidente da República a se afastarem de seus postos até seis meses antes do pleito para que possam se candidatar. O texto justifica a mudança como uma forma de equilibrar a disputa, evitando que políticos que detém mandatos tenham mais destaque na mídia e poder sobre a máquina pública, embora mesmo afastado o candidato pode influir nas decisões, se tudo for acertado antes com o seu vice. Acontece que já temos legislação interessante para o tema que proíbe ao candidato fazer autopromoção e cabe ao Ministério Público fazer a fiscalização e punir quem infringir a lei. Esta nova ação parece de fato uma busca, no mínimo confusa e tentar coibir a ação de políticos corruptos com propostas duplicadas ao invés de agir como a lei existente estabelece. Punição a quem merece é o que espera a sociedade. Se os políticos quisessem fazer a vontade popular, a reeleição já teria acabado, pois pesquisas comprovaram que a maioria do povo não se agrada da metodologia da reeleição, e isso já ficou comprovadamente que nas cidades menores, o prefeito mesmo fazendo uma má administração consegue se reeleger, tanto é a dependência da maior empregadora da cidade. Fale com a redação [email protected] – (33)3331-8409

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui