Falta de investimento em segurança gera insegurança

37

A morte de mais duas pessoas em poucos dias, chamou atenção das autoridades pela falta de policiamento no Distrito da Prata.

Na gestão passada existia destacamento e os policiais tinham um grande trabalho diante de inúmeras ocorrências registradas todos os dias, e daí tiramos uma conclusão, quantas intervenções poderiam se transformar em mortes se não fosse a presença da polícia, o agente mesmo fora de seu horário de trabalho continua prevenindo a violência.

Quando existe uma incidência maior de assassinatos e outros crimes de violência em uma comunidade podem ter certeza, alguma coisa está errada. Por que uma cidade vizinha registra índice de violência mais baixo que a outra?

Segundo os especialistas, não há consenso a respeito das causas da criminalidade violenta entre as diversas correntes do pensamento científico, e além disso, as diversas políticas adotadas ao redor do mundo apontam para diversas alternativas de combate à criminalidade; inclusive, em algumas até mesmo é questionada sua eficácia quanto aos resultados obtidos. Entretanto, Beato Filho (1997) destaca que o combate ao crime por parte das organizações policiais pode perfeitamente prescindir de um diagnóstico de suas “causas” para orientar-se na delimitação de estratégias de combate ao crime.

Nossa opinião é que sem recursos públicos tudo fica bem mais difícil para resolver. Dos 465 municípios do Estado de São Paulo, 37 não registram um único caso de homicídio doloso há pelo menos 11 anos, são todas cidades com população de até 5 mil habitantes. Em Lajinha na gestão anterior existia policiamento na Prata, mas o prefeito deixou de repassar as verbas do convenio que ele assinou com o Consep (Conselho de Segurança Pública) para arcar com as despesas do destacamento, com isso inviabilizou a permanência dos policiais no distrito.

Alguns consideram que falta um pouco de atenção das autoridades para com o Distrito, com uma população de mais de 4 mil habitantes maior que muitos municípios brasileiros, a população não vê retorno do que merece a comunidade. Politicamente pelo seu tamanho a representação é muito pouca, apenas um vereador, já que os eleitores seriam suficiente para eleger três ou mais.

Há um trabalho em andamento para mudar esta realidade, para a próxima eleição dizem que o povo vai se organizar e mostrar sua força.

O povo reclama da falta policiamento, a iluminação pública é péssima, além de faltar lâmpadas nos postes dependendo do horário a voltagem caem a menos de 80 volts, as ruas esburacadas e sem pavimentação. A falta de serviços básicos, desencadeia uma série de problemas para a população, assim como a saúde preventiva a segurança também evitam mortes.

A situação é calamitosa, o distrito tem um povo muito ordeiro e trabalhador, mas deseja mais atenção do poder público. O atual prefeito Lúcio apesar de ter pego uma prefeitura quebrada, sem dinheiro, precisa tomar atitude urgente para equilibrar as contas públicas, caso não faça os acertos necessários, vai complicar ainda mais a situação de Lajinha, todos sabem que o ano que vem os recursos serão ainda menores e a cidade necessita de um choque de gestão.

Lajinha, entra prefeito e sai prefeito e a cidade continua atolada em dívidas, não sobra dinheiro nem para pagar o 13º salário dos funcionários. Erros do passado estão inviabilizando as administrações atuais, estas irresponsabilidades é que foram gerando despesas e precatórios que deixou a cidade ingovernável.

Os vereadores desejam uma reunião com o prefeito para ajudar encontrar uma solução. A cobrança em cima dos vereadores é enorme e eles não sabem mais o que falar com o povo que cobra sempre.

Até a oposição deseja ajudar o prefeito, todos querem o bem de Lajinha, apenas esperam uma atitude do prefeito, ou ele faz alguns ajustes agora ou a situação ficará tão ruim que vai faltar dinheiro para pagar os funcionários.

Acabou aquele tempo que os vereadores de oposição faziam de tudo para dificultar a administração, hoje os vereadores evoluíram e a Câmara Municipal de Lajinha tem ótimos vereadores com bastante experiência e querem ajudar o prefeito, mas ele precisa sinalizar com projetos eficientes e fazer os ajustes necessários para revigorar a máquina, só assim Lajinha poderá equilibrar as despesas e receitas.

A maioria do povo culpa o prefeito por não saber o que se passa com a prefeitura, falta comunicação do prefeito com a população, a partir do momento que o prefeito explicar as razões da falta de recursos a população vai entender, pois sem recursos é impossível fazer obras.

Fale com a redação [email protected] – (33)3331-8409

 

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui