Ator de Manhuaçu, no seminário “The Stanilavski Sistem Today”, na Rússia

1233

 Ator mineiro, de Manhuaçu, é o primeiro brasileiro convidado para o seminário “The Stanilavski Sistem Today”, na Rússia.
 Pela primeira vez na história, um dos seminários de teatro mais concorridos do mundo, o “The Stanilavski Sistem Today”, realizado em Moscou, contará com participantes brasileiros. E um deles será mineiro, natural de Manhuaçu: o ator Leonardo Horta, integrante da Cia. Lúdica de Teatro, com sede em Belo Horizonte, foi convidado especialmente pelo russo Mikhail Chumachenko, quando este veio à capital mineira participar do Encontro Mundial das Artes Cênicas (Ecum), no ano passado. 

“O Leonardo, mais duas brasileiras, uma do Distrito Federal e uma de Campinas, foram minuciosamente selecionados pelo Chumachenko, em sua ida ao Brasil”, diz o secretário geral da Associação Teatral da Rússia (AITA), Alla Zorina. “Em um período curto de tempo, todos os participantes terão a oportunidade de se familiarizar com o ensino de um grande pedagogo e diretor, Stanilavski. Baseando seus ensinamentos, podem trabalhar em diferentes tipos de teatro, de teatro psicológico para o teatro do absurdo. Stanislavski é universal”, completa Zorina. 

A viagem de Leonardo está marcada para o dia 24 de abril. Até 4 de maio, ele participa do seminário. “É um valioso processo de pesquisa para cada participante, que vai nos permitir formatar uma oficina para dividir as experiências no Brasil”, diz Leonardo Horta, que lembra ainda da dificuldade em interpretar textos do russo Stanilavski em português: “agora teremos um contato direto com sua obra. Seus textos são traduzidos primeiro para o inglês e depois para o português e isso causa uma certa confusão na interpretação”, explica. 

Sobre Stanilavski 

Constantin Siergueieivitch Alexeiev (Moscou, 5 de Janeiro de 1863 — Moscou, 7 de Agosto de 1938), mais conhecido por Constantin Stanislavski, foi um ator, diretor, pedagogo e escritor russo de grande destaque entre os séculos XIX e XX . 

Desde pequeno Stanislavski tinha contato com todos os tipos de artes, pois nascera em família rica. Sua primeira apresentação ocorreu quando ainda tinha sete anos em um teatro que seu pai mandara construir em sua casa. Neste local, também conhecido como Círculo Alexeiev, aconteciam vários encontros com atores, diretores, músicos, artistas plásticos conhecidos. Após os casamentos na família, esses encontros começaram a ficar mais raros. 

Em 1888, Stanislavski funda a Sociedade Literária de Moscou, no qual passa a estudar a arte teatral com grandes personalidades da época, como o diretor Fiédotov. Este empreendimento não teve muito sucesso, principalmente no aspecto financeiro o que levou Stanislavski a arcar sozinho com as despesas. Após trocar correspondências com Vladímir Ivânovitch Niemiróvitch-Dântchenco (1858 – 1943), escritor e professor de arte dramática na Filarmônica de Moscou; iniciou no dia 22 de junho de 1897, às 14h; no Slaviánski Bazar (Mercado Eslavo, nome de um restaurante), não só um conversa histórica, mas um diálogo, de um empreendimento, que marcaria o teatro no século XX: o Teatro de Arte (ou Artístico) de Moscou Acessível a Todos, que depois passaria a ser conhecido como o Teatro de Arte de Moscou.

Foi neste local que Stanislavski, durante anos, teve a oportunidade de testar métodos e técnicas no trabalho de preparação do ator. Muito desses foram deixados de lado e outros aprofundados. Estes seus estudos geraram o conhecido “sistema” Stanislavski (como ele mesmo o chamava).

Fonte: Wikipedia 
Crédito das fotos: Divulgação Cia. Lúdica

5 COMENTÁRIOS

  1. Conheço o ator Leonardo Horta a mais de 8 anos e desde então sempre o vi estudando sobre a vida e a obra de Stanislavski. Os russos fizeram a escolha certa. Tenho certeza que o Leo irá tirar grande proveito desta experiência. O teatro brasileiro só tem a ganhar, já deve ter gente ansiosa pelas oficinas que vêm
    por aí. É isso ai Leo, você merece!

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui