Governador Romeu Zema reúne com prefeitos da região em Manhuaçu

1264

Por Devair G. Oliveira
O Governador de Minas Romeu Zema, acompanhado de secretários de Estado e representantes das Forças de Segurança de Minas e demais autoridades estaduais e federais esteve neste domingo (26/1) na prefeitura de Manhuaçu reunidos com prefeitos da região para  discutir ações de ajuda devido às fortes chuvas que atingiram a região nos últimos dias.  As autoridades foram recepcionadas pela prefeita de Manhuaçu Cici Magalhães  e o deputado João Magalhães.
   Pela manha o governador assinou decreto declarando situação de emergência em 47 municípios mineiros. Com isso, a Defesa Civil estadual poderá mobilizar todos os órgãos estaduais nas ações de resposta e reabilitação dos cenários. O decreto também facilita a aquisição de bens necessários para as atividades visando à recuperação das cidades.
            “Tanto o Governo do Estado, por meio da Defesa Civil, como o governo federal têm se empenhado para que as áreas atingidas sejam reparadas o quanto antes. A grande prioridade no momento é ajudar essas pessoas. E assim que o tempo melhorar e os danos forem levantados, nós daremos prosseguimento com essa reparação. O próprio ministério do Desenvolvimento Regional vai receber, a partir dessa semana, das próprias prefeituras e da nossa secretaria de Infraestrutura e Mobilidade, aquilo que já há de danos com mais detalhes para que ele possa separar alguma verba, para que essas obras sejam feitas com a maior agilidade possível”, afirmou.
            O governador Zema também lamentou as mortes em decorrência dos acontecimentos e assinou outro decreto declararando luto oficial no Estado de Minas Gerais por três dias em sinal de pesar pelas vítimas dos recentes desastres naturais ocorridos no estado.
            “Obras de infraestrutura deverão ser feitas assim que o tempo possibilitar, principalmente aquelas que estão impedindo algum tipo de acesso, mas nossa prioridade no momento é a ajuda humanitária. Já disponibilizamos toda a estrutura da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, todas as suas unidades estão disponíveis para receber mantimentos não perecíveis, produtos de limpeza, de higiene pessoal, também colchões e lençóis”.
            O governador afirmou, ainda, que a solução para estes problemas passa pelo reordenamento urbano do país e falou sobre a necessidade da reativação de programas habitacionais. 

Recursos

O representante do ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, garantiu recursos do governo federal para auxiliar os municípios na reparação dos danos. Segundo ele, além da verba, o ministério irá auxiliar na capacitação dos municípios para apresentarem seus projetos e pedidos de ajuda para a União.
            É importantíssimo que os prefeitos, unidos, possam nos apresentar essas demandas, estamos colocando técnicos para ajudar na capacitação dos prefeitos para que a gente possa fazer o repasse.
            Precisam trabalhar em conjunto neste momento para que os recursos possam vir o quanto antes que são essenciais neste momento”, explicou o governador.
           Além de integrantes das Forças de Segurança do Estado, secretários estaduais também participaram do encontro. Ainda estiveram presentes o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Agostinho Patrus; o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Nelson Missias; o procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Antônio Sérgio Tonet;

Balanço

Segundo o balanço divulgado pela Defesa Civil Estadual neste domingo (26/1), são 38 óbitos confirmados, 17 pessoas desaparecidas e cerca de 11 mil pessoas desalojadas e desabrigadas em 58 municípios de Minas. O governador Zema também sobrevoou a região de Manhuaçu, na Zona da Mata, para avaliar os dados causados pelas chuvas.

1 COMENTÁRIO

  1. Deveria e ter liberado verba emergencial,mandado o exercito para ajudar,mandar remédios,alimentos e água potável para os atingidos pela cheia,se não fosse a população ,já castigada por tanta corrupção e roubo,que ainda se mobiliza ,as vezes doando o que seria de sua alimentação,para ajudar aqueles que agora nada tem,se reúnem para dizer que vão liberar dinheiro sabe-se la quando e sabe-se la como sera empregado.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui