Fundão de R$ 3,8 bilhões para eleições 2020 é uma vergonha

352

Por Devair G. Oliveira
Dizem que os deputados da Comissão de Orçamento tiveram a coragem de aprovar o Fundão Sem Vergonha como tem sido chamado, o valor é de R$3,8 bilhões, esse valor imoral é para bancar a campanha municipal, garantindo que as eleições 2020 sejam as mais caras da História.
Em 2016, a primeira eleição realizada sem dinheiro de empresas, o valor total foi de R$ 2,7 bilhões, incluindo o dinheiro dos próprios candidatos e doações de pessoas físicas. A decisão na comissão foi articulada na cara dura pelo Centrão.  Muito criticado pelos parlamentares do Muda Brasil.
Tudo indica que o Presidente Bolsonaro vá vetar esse absurdo de gasto de dinheiro público em uma eleição, caso aconteça será o maior da história. Depois da vitória de Bolsonaro sem tempo de TV e com o mínimo de recursos gastos, o povo brasileiro não irá aceitar essa afronta. Se nós os brasileiros desejamos um país com políticos mais honestos e comprometidos com a vontade popular devemos ir anotando os maus políticos, principalmente os dois presidentes Rodrigo Mais presidente da Câmara e Davi Alcolumbre presidente do Senado, são os dois responsáveis direto por dificultar a pauta do projeto juntamente com os deputados do Centrão, o povo brasileiro tem que aprender a votar e nas próximas eleições dar cartão vermelho para estes parlamentares que votam contra o povo.

Não querem aprovar a PEC da 2ª instância

O presidente da Câmara Rodrigo Maia já escolheu seu homem de confiança, o deputado Marcelo Ramos (PL-AM) para presidir a comissão que vai analisar a proposta de emenda que estabelece prisão após 2ª instância, com as recomendações, Ramos foi logo avisando “Não tenho compromisso com prazo”. Sinalizando que vai pisar no freio, como Maia é quem manda, a marcha vai ser muito lenta.

Rodrigo Maia faz cara de paisagem e não explica a má vontade que está em suas atitudes em relação ao princípio da prisão após 2ª instância, manobra contra e não sabemos se ele pautará a PEC, e para complicar dizem por aí que o Davi Alcolumbre sofre forte influencia de Rodrigo Maia que atuou e quase conseguiu abortar iniciativa idêntica no Senado.


 

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui