Minas Gerais apresentou o melhor superávit comercial do país em janeiro

202

Luciene Cruz
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Três estados do Sudeste, um do Norte e um do Centro-Oeste  apresentaram os melhores resultados do comércio exterior em janeiro. O melhor desempenho foi o de Minas Gerais, que registrou US$ 1,847 bilhão de saldo da balança comercial no mês passado. Pará (US$ 1,027 bilhão), Rio de Janeiro (US$ 615 milhões), Espírito Santo (US$ 413 milhões) e Mato Grosso (US$ 381 milhões) completam a lista.

Com saldos negativos ficaram São Paulo (US$ 2,319 bilhões), Amazonas (US$ 792 milhões), Santa Catarina (US$ 513 milhões), Paraná (US$ 418 milhões) e Mato Grosso do Sul (US$ 123 milhão). Os dados foram divulgados hoje (16) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Em janeiro, apenas a Região Sul apresentou déficit de US$ 831 milhões. As demais regiões do país tiveram saldo positivo: Sudeste (US$ 557 milhões), Norte (US$ 290 milhões), Centro-Oeste (US$ 227 milhões) e Nordeste (US$ 14 milhões).

Na análise por regiões, as exportações do Norte foram as que apresentaram maior aumento ante o mesmo período do ano passado, com expansão de 70,24%. As vendas externas expandiram de US$ 764 milhões em janeiro de 2010 para US$ 1,3 bilhão em janeiro deste ano.

Em números absolutos, a Região Sudeste foi a que mais vendeu ao exterior. Os estados somaram US$ 8,893 bilhões, alta de 38,49% quando comparada às vendas de 2010. O número representa 56,8% do total exportado pelo país. O saldo positivo também ocorreu na Região Centro-Oeste, cujas exportações cresceram 57,16%. Em valores absolutos, a região fechou o mês com US$ 1,1 bilhão em embarques.

Com relação às importações, a Região Norte também foi a que registrou maior expansão ante o mesmo período de 2010 (41,24%), com compras no valor de US$ 1 bilhão. Em seguida aparece a Região Sul, com aumento de 34,78% e aquisições no valor de US$ 3,345 bilhões. A Região Sudeste apresentou acréscimo de 27,3% nas importações, somando US$ 8,335 bilhões em compras. O Centro-Oeste comprou US$ 871 milhões, aumento de 26,78% em relação ao primeiro mês de 2010. No Nordeste, que importou US$ 1,217 bilhão, o aumento foi de 16,6%.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui