PM tem 30 dias para investigar agressão contra manifestantes

94

Todas as denúncias contra a ação de policiais militares durante as manifestações que, praticamente, pararam Belo Horizonte nessa segunda-feira (17) serão investigadas pela Corregedoria da Polícia Militar. O prazo estipulado para que o resultado saia é de 30 dias.

O comandante do Policiamento Especializado (CPE), coronel Carvalho, garantiu que todos os vídeos, fotos e relatos dos protestantes que chegarem ao seu conhecimento serão devidamente apurados. “A função da polícia é trabalhar para os brasileiros e não contra eles”, afirma o comandante.

Durante conversa com o coronel, as imagens do vídeo em que uma manifestante é agredida na cabeça por um policial armado com cacetete foram mostradas. Ao assistir à gravação, o comandante do CPE afirmou ser a primeira vez que viu as imagens e, que, facilmente, será possível identificar o policial que abordou a jovem. A agressão ocorreu durante o terceiro confronto entre os policiais e os protestantes, no começo da avenida Antônio Abrahão Caram, também na Pampulha.

Além desse vídeo, outras gravações feitas durante a manifestação também foram entregues ao coronel Carvalho, que irá entregá-las à Corregedoria.

Agência Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui