‘Adultério é pecado grave’, afirma papa Francisco

206

O papa Francisco afirmou que o adultério é um “pecado grave”, mas que atualmente se pensa que é só “um problema que é preciso ser resolvido”, durante sua homilia desta sexta na missa matutina que celebra em sua residência, a Casa Santa Marta.

papaEle acrescentou que “todos somos pecadores” e assegurou que se alguém diz que não sentiu alguma vez uma tentação, “ou é um querubim ou é tolo”, segundo se lê em alguns extratos da homilia publicada pela “Rádio Vaticano”.

O pontífice argentino dedicou seu sermão ao pecado e lembrou que o papa Pio XII afirmava que “o pecado maior é que os homens perderam o sentido do pecado”.

Além disso, o famoso papa, que até saiu na capa da revista “Rolling Stone”, recebe tanta correspondências que o pequeno escritório que cuida das cartas está lotado e fazendo hora extra. “A maioria é pedido de conforto e orações”, disse o monsenhor Giuliano Gallorini, chefe do escritório, à televisão do Vaticano.

O setor recebe cerca de 30 sacos, ou cerca de 6.000 cartas por semana, o que perfaz um total anual de mais 300 mil cartas.

Relíquia. A polícia recuperou ontem o pedaço de tecido manchado com o sangue do falecido papa João Paulo II, um dia depois de encontrar o objeto de ouro e vidro que outrora guardou a relíquia e que havia sido roubado.

A polícia informou ter encontrado o fragmento na garagem de dois homens que foram detidos por ter roubado o relicário na semana passada. O bispo Giovanni D’Ercole disse ter remontado o relicário e o tecido depois que a polícia os encontrou em pedaços em dias consecutivos.

Além disso, o Vaticano ordenou ontem uma auditoria de dois hospitais católicos, como parte da ampla investigação iniciada no ano passado por Francisco para controlar sua administração e finanças.

Serão investigados o grande hospital pediátrico romano Bambino Gesù e a fundação Casa Sollievo della Sofferenza.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui