Diretora do FMI diz que é possível salvar o euro em menos de três meses

232

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, disse ontem (11) que, em menos de três meses, vai salvar o euro – a moeda adotada por 17 países da União Europeia e que sofre duros impactos devido à crise econômica internacional. “A construção da zona do euro levou tempo e é uma tarefa que está em construção neste momento”, disse ela.

Lagarde, porém, evitou comentar a possibilidade de a Grécia ser retirada da zona do euro. A alternativa é analisada devido às dificuldades dos gregos de cumprir as metas fixadas pelo FMI e a União Europeia para a contenção dos gastos internos e a adoção de um plano de austeridade.

“Mas, creio que o cumprimento das obrigações fiscais é um instrumento necessário para resolver a situação de qualquer país, da Grécia, entre outros”, disse Lagarde, que se desculpou por comentários que fez recentemente sobre a evasão fiscal referente à Grécia e que causaram mal-estar.

Os impactos da crise econômica internacional atingem principalmente alguns países da zona do euro, como a Grécia, a Espanha e Portugal, que tentam buscar alternativas para evitar punições, como a exclusão do bloco da União Europeia.

Agência Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui