Jovens e polícia entram em confronto durante greve geral na Grécia

272
Confronto entre polícia e jovens na Grécia

Grupos de jovens e a polícia entraram em confronto hoje (19), no centro de Atenas, capital grega, durante manifestação contra as medidas de austeridade do governo, no primeiro dia de uma greve geral de 48 horas.

Cerca de 200 jovens começaram a atirar coquetéis molotov e pedras contra uma barreira feita pela polícia, para impedir o acesso ao Parlamento. Os policiais, por sua vez, responderam com bombas de gás lacrimogêneo.

De acordo com a polícia, cerca de 70 mil pessoas se dirigiram à praça central de Atenas, juntando-se a um total de 125 mil manifestantes em todo o país.

Alguns grupos também partiram, com barras de ferro, uma cabine policial instalada diante de um dos edifícios do Ministério dos Negócios Estrangeiros, antes de serem repelidos por um grupo de policiais das forças antimotim.

Em outro local, cerca de 300 dos milhares de proprietários de táxis que protestavam contra a liberalização da profissão atacaram um cordão policial com pedras e lixo, provocando o disparo de bombas de gás lacrimogêneo.

Os manifestantes protestam contra o novo pacote de medidas de austeridade fiscal, que deve ser votado nesta quinta-feira (20). As medidas incluem a demissão de funcionários públicos, o aumento de impostos e taxas, além da redução de gastos públicos. A Grécia passa por uma grave crise econômica e a comunidade internacional cobra ações para reduzir o déficit público – que ultrapassa em três vezes o valor permitido pela União Europeia – e para diminuir a dívida pública calculada em 350 bilhões de euros.

A União Europeia e o Fundo Monetário Internacional (FMI) avisaram que o governo da Grécia tem de promover reformas estruturais, uma exigência para a autorização do uso do fundo europeu de 110 bilhões de euros, que representa a principal forma de financiamento do Estado grego.

 

Agência Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui