ONU pede ao presidente do Paraguai que vise o diálogo político na eleição de 2013

146

A sete meses das eleições presidenciais no Paraguai, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, apelou ao presidente paraguaio, Federico Franco, para que o governo contribua para o diálogo político no país. Segundo Franco, Ki-moon espera que as eleições de 21 de abril de 2013 promovam um diálogo político que leve à busca por soluções para os desafios paraguaios.

Franco confirmou ainda ter conversado com Ki-moon sobre a suspensão do Paraguai do Mercosul e da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), no final de junho. O país foi suspenso porque os líderes políticos da região entenderam que a destituição do então presidente Fernando Lugo do poder, em 22 de junho, transgrediu a ordem democrática.

Pela decisão do Mercosul e da Unasul, o Paraguai está suspenso dos dois grupos até as eleições de 2013. As autoridades brasileiras acreditam que a partir desta data a ordem democrática no país será restabelecida.

O presidente paraguaio pretende mencionar o tema no seu discurso na abertura da 67ª Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York. Para as autoridades paraguaias, a suspensão é injusta, já que o processo deimpeachment a que Lugo foi submetido obedeceu a legislação do Paraguai, seguindo o que determina a Constituição.

Durante o encontro com Franco, o secretário-geral agradeceu a participação dos paraguaios nas operações de paz no Haiti e elogiou os avanços na promoção da igualdade de gênero no país.

Agencia Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui