Parlamento da Grécia vota ainda hoje apoio ao governo Papademos

267

O Parlamento da Grécia vota ainda hoje (16) hoje o apoio ao governo do novo primeiro-ministro do país, Lucas Papademos, que está há 12 dias no cargo. O principal desafio de Papademos é conduzir o pacote de austeridade que se refere à adoção de medidas internas para garantir o empréstimo concedido à Grécia de 130 bilhões de euros e o cancelamento de 50% de sua dívida com bancos europeus – principalmente alemães e franceses.

O novo primeiro-ministro esteve ontem (15) no Congresso grego e discursou para os parlamentares. Papademos assumiu o cargo em meio à tensão interna e na zona do euro. Economista, sem vínculos com partidos políticos, ele foi eleito primeiro-ministro devido a um acordo entre os sociais-democratas, os conservadores e os de direita.

A principal tarefa da Papademos é adotar e executar um plano de ajuda econômica, segundo a definição acordada no mês passado para a zona do euro. Pela proposta aprovada, o governo grego vai concentrar os esforços para pagar as dívidas e garantir o empréstimo concedido pela União Europeia.

As medidas exigidas pela União Europeia e o Fundo Monetário Internacional (FMI) sofrem resistências da população grega. Nos últimos 20 meses, houve inúmeras greves e paralisações em todo o país. As queixas envolvem os receios sobre cortes salariais e benefícios previdenciários, aumento de impostos e tarifas.

A previsão é que Papademos se reúna, na segunda-feira (21), com a Comissão Europeia e o Conselho Europeu para conversar sobre a situação da Grécia. O primeiro-ministro fica no poder até fevereiro, quando devem ocorrer eleições no país.

 

Agência Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui