União Europeia se reúne para discutir crise econômica e falta de emprego

215

Na primeira reunião do ano, o Conselho Europeu da União Europeia (UE) – formado pelos líderes políticos da região – vão concentrar hoje (30) os debates nos impactos da crise econômica internacional e em medidas para a geração de emprego e renda. A expectativa, de acordo com os negociadores, é que seja firmada uma espécie de pacto para disciplinar as contas públicas.

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, disse estar “particularmente preocupado” com o desemprego entre os jovens. Segundo ele, a expectativa é que essa reunião leve à aprovação de uma proposta para criar programas de emprego, assim como redirecionar fundos europeus para domínios que promovam o crescimento e a criação de postos de trabalho.

As discussões começam nesta tarde. Para vários dos líderes políticos da Europa, a confiança só pode ser restaurada na região se forem adotadas medidas que levem à disciplina nas contas públicas. O principal apelo vem da chanceler alemã, Angela Merkel.

Em dezembro do ano passado, o Conselho Europeu tentou fechar um pacto, mas não houve unanimidade. A ideia é que hoje sejam negociados os termos para o pacto que deve ser votado em março e entrar em vigor 1º de janeiro de 2013 – ratificado por pelo menos 12 países da zona euro.

Os termos dos pactos devem limitar o déficit estrutural em 5% e a dívida pública em 60% do Produto Interno Bruto (PIB). De acordo com o texto preliminar, aquele que não cumprir essas disposições sofrerá sanções automáticas.

Agência Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui