Continuidade das ações Operação Dilúvio realizou prisão de condenado a 13 anos de prisão pelo crime de estupro de vulnerável

35

A POLICIA CIVIL DE MINAS GERAIS, em ação coordenada pela 6º DELEGACIA REGIONAL DE MANHUAÇU/MG, por intermédio da DELEGACIA ESPECIALIZADA DE ATENDIMENTO A MULHER, em continuidade das ações da Operação DILÚVIO, com vistas a Repreensão e Combate ao Abuso Sexual Infanto-Juvenil, realizou a prisão de um condenado a 13 anos de prisão pelo CRIME DE ESTUPRO DE VULNERÁVEL.

Em 2016 o indivíduo abusou sexualmente do próprio enteado, sendo denunciado, e após os tramites investigativos e judiciais foi condenado a 13 anos de prisão em regime fechado.

Diante das informações localizamos e prosseguimos com o autor até a 6ª DELEGACIA REGIONAL DE MANHUAÇU a presença da autoridade policial competente para as devidas medidas legais.

A PCMG impetrou a “Operação DILÚVIO”, com o foco em reforçar o combate contra o abuso sexual Infanto-Juvenil, iniciando assim intensas séries de diligências visando extinguir a impunidade e reforçar nossa Missão em defender toda a sociedade Mineira.

Solicitamos o apoio de toda população para combater crimes envolvendo principalmente crianças e adolescentes, para estarem nos comunicando qualquer informação que possa contribuir em levantar possíveis vítimas e em apurar fatos, e em orientar aqueles que infelizmente passaram por alguma situação a procurar a delegacia para estarmos tomando as devidas providencias.

As investigações e a ação policial foram coordenadas pela Autoridade Policial Dra. Adline Ribeiro de Mello Rodrigues e pelo inspetor Hernesto Francisco da Silva, e realizadas pelos investigadores de Polícia, Luís Guilherme dos Santos Azevedo e Diego dos Santos Velasco Pinheiro.

A PCMG esclarece que age imediatamente na persecução criminal para que a resposta seja dada à comunidade e para que não paire a sensação de impunidade.
[11:14, 21/07/2022] Ana Rosa: A PCMG não para. Denuncie

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui