Ex-chefe da Polícia Civil do Rio se entrega e Operação Guilhotina já tem 35 presos

151

Subiu para 35 o número de pessoas detidas na Operação Guilhotina, desencadeada hoje (11) pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) para desarticular grupos de policiais civis e militares suspeitos de envolvimento com tráfico de drogas e armas, milícias exploração de jogos ilegais, como jogo do bicho e caça-níqueis.

À tarde, o delegado Carlos Alberto de Oliveira se entregou na Superintendência da Polícia Federal, na Praça Mauá, centro do Rio. O delegado, que ocupou o cargo de subchefe da Polícia Civil do Rio, é acusado de participação no esquema de recebimento de propina de traficantes de drogas.

A Operação Guilhotina mobiliza 380 agentes da Polícia Federal e 200 policiais civis e militares do Rio. Eles estão nas ruas desde cedo para cumprir 45 mandados de prisão preventiva e 48 de busca e apreensão de documentos e equipamentos. Entre os 35 detidos até agora, 19 são policiais militares, oito são policiais civis e o restante, pessoas suspeitas de ter alguma alguma ligação com o crime organizado.

Agência Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui