PM recupera peças de vestuário furtadas em lojas de Carangola

144
Foto ilustrativa

Nesta última terça (21), um policial militar integrante da 75ª Cia Esp PM, estando em policiamento na área central do município de Carangola, foi acionado, sendo informado que uma mulher e um adolescente haviam adentrado em uma loja de roupas, subtraindo diversas peças de vestuário.

Diante as informações, o policial, em rastreamento, localizou a autora de 45 anos, portando três sacolas, tendo retornado com a mesma até o estabelecimento comercial, onde esta foi reconhecida pelas funcionárias da loja, bem como os materiais que estavam em seu poder.

Outros policiais que se encontravam de serviço em viaturas, passaram a transitar pelas ruas da cidade, com o objetivo de localizar o adolescente , quando obtiveram a informação, de que este havia contratado o serviço de um taxista, com destino ao município de Fervedouro. No entanto o condutor do taxi, desconfiou que o adolescente havia praticado algum delito, já que no meio da viagem, este disse não possuir dinheiro para arcar com a corrida, mas que forneceria como forma de pagamento, várias peças de vestuário, de grifes famosas. O taxista então retornou ao município de Carangola, com o menor, tendo feito contato com a Polícia Militar, informando acerca do ocorrido. O adolescente, que estava de posse de inúmeras peças de roupa, foi também reconhecido por funcionárias da loja. Os policiais efetuaram a prisão da autora e a apreensão do adolescente.

Por meio do levantamento de informações e ainda durante o registro dos fatos, os militares, descobriram que os autores haviam furtado em outras diversas lojas de roupa em Carangola, sendo recuperado um grande número de peças de vestuário, as quais foram apreendidas e encaminhadas à Delegacia de Polícia Civil.

De forma proativa, mais uma vez a Polícia Militar, logrou êxito, tendo resultados muito positivos, em um momento que os infratores, devido ao maior movimento no comércio, por ocasião do natal e reveillon, se aproveitam para praticar delitos contra o patrimônio.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui