Ponte Nova – Operação Washing – troca de inteligência resulta em novas prisões, agora pela PC do Distrito FederalTRITO FEDERAL

67

130 mandados foram cumpridos.

Após a PCMG em Ponte, novas ações de combate ao organizado crime interestadual são tomas, agora em Brasília.

Os traficantes presos nesta quinta-feira, 04/05/2022, no âmbito da operação Sistema, desencadeada pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) e pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), contavam com um complexo mecanismo de lavagem de dinheiro. De acordo com as investigações, a organização criminosa utilizava uma série de empresas fantasmas que existiam apenas no papel a fim de garantir uma aparência lícita para R$ 10, 4 milhões amealhados com o tráfico de cocaína.

Os bandidos baseados na capital do país utilizaram uma estrutura desenvolvida por um bando de Minas Gerais, que havia se especializado na lavagem de dinheiro para facções criminosas de todo o país. O esquema foi desarticulado, no ano passado, durante a deflagração da Operação Washing. Ainda segundo as investigações, o grupo lavou cerca de R$ 750 milhões provenientes da atividade clandestina.

Uma das empresas fictícias, que deveria funcionar na cidade de Marília, em São Paulo, foi usada para movimentação financeira dos traficantes brasilienses. Mesmo com a estratégia de esconder os lucros, como a de adquirir um imóvel e deixá-lo em nome de laranjas, a polícia conseguiu mapear o caminho do dinheiro e a ocultação de patrimônio.

O Delegado Silvério Rocha da PCMG em Ponte Nova ressaltou a importância de ações conjuntas e continuadas das Polícias Civis e Federal no combate ao crime organizado, “o crime organizado não tem fronteiras, em especial o tráfico de drogas que age sobre mercados consumidores em todo mundo. Da mesma forma devem agir nossas polícias. Reunidos elementos de inteligência em um Estado e cessando a atribuição do Delegado naquela Unidade da Federação, deve encaminhar informações produzidas as demais polícias investigativa Nova compartilhar inteligência com investigativas onde a ação criminosa tenha sua ramificação”.

OPERAÇÃO WASHING EM PONTE NOVA, SAIBA MAIS.

22 de fevereiro de 2021. Treze pessoas foram presas suspeitas de tráfico e lavagem de dinheiro em Minas Gerais. As prisões foram feitas pela Polícia Civil durante a Operação Washing na manhã desta quinta-feira (11).

Cem policiais cumpriram 22 mandados de prisão e 29 de busca e apreensão em Belo Horizonte, Contagem, Vespasiano e Santa Luzia, na Grande BH; Sete Lagoas, na Região Central; e Coronel Fabriciano, na Região do Vale do Aço.

Os suspeitos recebiam o dinheiro sujo e movimentavam em contas distintas, dando aparência de dinheiro limpo, ocultando o real propósito que era o de fomentar e financiar o tráfico de drogas. A Polícia Civil informou ainda que R$ 393 milhões foram bloqueados.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui