Bolsonaro nomeia deputado João Roma para o Ministério da Cidadania

139
O senador Fernando Bezerra Coelho e o deputado João Roma durante reunião da comissão mista que analisa a Medida Provisória 870/19.

Onyx Lorenzoni vai para a Secretaria-Geral da Presidência

Diário Oficial da União  ( DOU ), na noite desta sexta-feira (12).

Onyx assume o terceiro ministério desde o início do governo Bolsonaro. Ele começou o mandato como chefe da Casa Civil, após coordenar a transição de governo, e ficou na pasta até fevereiro de 2020, quando foi deslocado para a Cidadania. Agora, ele volta ao Palácio do Planalto para comandar a pasta que tem como principal atribuição a análise da legalidade dos atos assinados pelo presidente da República, por meio da Subchefia de Assuntos Jurídicos, e a administração do dia a dia do Palácio do Planalto. A troca já havia sido anunciada pelo presidente no início da semana.

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e os ministros da economia, Paulo Guedes e da Cidadania, Onyx Lorenzoni falam à imprensa no Palácio do Planalto
Onyx Lorenzoni deixa o Ministério da Cidadania para comandar a Secretaria-Geral – Marcello Casal Jr/Arquivo/Agência Brasil

O comando da Secretaria-Geral da Presidência República estava vago desde o fim do ano passado, quando o então titular Jorge Oliveira deixou o governo para assumir uma cadeira de ministro Tribunal de Contas da União (TCU).

João Roma, 48 anos, está no primeiro mandato como deputado federal. Formado em direito, ele foi chefe de gabinete do ex-prefeito de Salvador ACM Neto. A pasta que será comandada por Roma é responsável pela área social do governo. Entre as principais atribuições do Ministério da Cidadania está a gestão de programas como o Bolsa Família e o auxílio emergencial, além do comando da Secretaria Especial de Esportes.
Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil – Brasília

 

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui