Câmara de Vereadores que julga cassação de mandato do prefeito de Campinas

110

A sessão da Câmara de Vereadores de Campinas (SP) que julga o pedido de cassação do mandato do prefeito Hélio de Oliveira Santos (PDT) prossegue com a leitura das mais de 1.600 páginas do processo. A leitura está sendo feita pelos vereadores desde a manhã de ontem (18). Cerca de 600 páginas do processo, que se referem a denúncias feitas pelo Ministério Público contra o prefeito e que estão sob sigilo, não foram lidas.

A previsão é que a leitura prossiga até a meia-noite de hoje (19). A partir daí, cada um dos 33 vereadores poderá falar por até 15 minutos. Em seguida, a defesa terá duas horas para fazer a sua manifestação e só então começa a votação.

Ontem, alegando que o julgamento estava viciado, o advogado de defesa do prefeito Alberto Luis Mendonça Rollo protocolou um documento na Câmara Municipal pedindo a interrupção dos trabalhos e a anulação da sessão, mas não foi acatado pela presidência.

O prefeito é acusado de negligência na apuração de fraudes nos contratos da Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento (Sanasa); no sistema de liberação de loteamentos e na instalação de antenas de celulares na cidade. As denúncias foram feitas pelo Ministério Público Estadual e na Câmara Municipal foram apresentadas pelo vereador Artur Orsi.

 

Agência Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui