Manhuaçu: 15 candidatos são analisados pela justiça eleitoral

522

O Ministério Público da Comarca de Manhuaçu considerou inelegível (6) Seis candidatos a vereador. Foram apresentadas petições com pedido de impugnação de candidaturas de candidatos a Prefeito em Manhuaçu, São João do Manhuaçu e Reduto. Três candidatos ao legislativo municipal também correm o risco de ficarem de fora da disputa e recorreram para não perderem o registro da candidatura.

Nos seis municípios da zona eleitoral de Manhuaçu, entre candidatos a prefeito e a vereadores são quase duzentos candidatos. Desse total, quinze nomes foram alvos de diversos pedidos de impugnações.

 

Os candidatos a vereador considerado inelegível pelo M. Público Eleitoral foram:

 

José Antônio Luiz – PRB – Simonésia – Zé Antônio Euzébio

Valdir Alves da Silva – PP – Simonésia – Valdir Bagulho

Joaquim Gonçalves da Costa – DEM – Simonésia

João Alves de Souza – PMDB – Simonésia – João Luciano

Hyldo Teixeira de Siqueira – PT Simonésia – Dezim Teixeira

Felipe Lourenço de Figueiredo – PMDB .Simonésia

 

São João do Manhuaçu: as (2) duas candidaturas de prefeito receberam pedidos de impugnação. O grupo do candidato João Carolino entrou com pedido de impugnação da candidatura de Zé Brás, ao mesmo tempo, o grupo do atual prefeito e candidato à reeleição pediu também o impedimento do candidato João Carolino.

 

Nas petições dos dois.  Eles utilizam contas rejeitadas e processos na justiça, além de denúncias, para justificar seus pedidos.

 

São João do Manhuaçu: a candidata a vereadora Malvina Luiza Florêncio também foi alvo de pedido de impugnação. O PSDB entrou com solicitação na Justiça Eleitoral alegando que ela não afastou da função de Secretária Municipal no prazo previsto pelo calendário eleitoral.

 

Reduto: o grupo da coligação de Márcio Gerard apresentou pedido de impugnação da candidatura do ex-prefeito José Carlos Lopes. Eles apresentaram processos cíveis e criminais que ele responde e ainda a falta de uma certidão da Câmara Municipal sobre as contas do período em que administrou a prefeitura.

 

Manhuaçu: a coligação encabeçada pelo Nailton Heringer por meio do candidato a vereador Romeu Meira Dias apresentou pedidos de impugnação contra as candidaturas dos vereadores Gedival Breder (Democratas) e Jânio Sérvio Mendes – Catinga (PMDB), além do prefeito Sérgio Breder (da Coligação O Trabalho Continua).

 

Romeu alegou que Gedival e Jânio Sérvio foram condenados em primeira instância no processo que apurou irregularidades na cassação de Geraldo Perígolo em 1999. Os dois vereadores são acusados de formação de quadrilha e corrupção passiva em ação do Ministério Público.

 

Já contra o prefeito Sérgio Breder, Romeu Meira alegou que ele responde a Ação Civil Pública por conta de um contrato com a Viação Caparaó em 1996. No primeiro mandato, ele foi denunciado pelo Ministério Público por ter concedido o serviço coletivo à empresa de ônibus e foi condenado por improbidade administrativa.

 

Em todos os casos, os processos ainda estão em andamento. Catinga, Gedival e Sérgio Breder recorreram das decisões e os processos ainda não foram finalizados.

 

Se a justiça eleitoral de Manhuaçu levar em consideração o que está ocorrendo em quase todo o país os candidatos poderão perder seus registros, mas na cidade o que se diz por leigos e juristas são que dificilmente qualquer uma das petições consiga impugnar as candidaturas. Todos os candidatos citados apresentaram defesa e somente depois disso é que o Juiz Eleitoral Vinícius Ristori irá julgar os casos.

 

Por conta da suposta impugnação o grupo da CICI Magalhães já mexeram os pauzinhos para que ela entre na corrida eleitoral como candidata a vereadora, foi uma maneira encontrada para suprir o medo de não fazer legenda, mas ela vai puxar votos mesmo são dos seus aliados. Acredito que se isso acontecer ela será bem votada, mas com muito menos votos que imaginam algumas pessoas do grupo. Voto para vereador é totalmente diferente de prefeito.

 

Devair Guimarães de Oliveira

MG-09523-JP

1 COMENTÁRIO

  1. O povo de Manhuaçu precisa conhecer a história de alguns candidatos e ver a sujeira que fizeram e continuam a fazer a frente do Legislativo e do Executivo Municipal. Primeiro, o Prefeito aliado à Presidente da Câmara, do Gedival Cocoricó, do Jânio Catinga, unidos ao grupo da e a ex-prefeita cassaram um Prefeito eleito legalmente pelo povo. Formaram quadrilha e cometeram vários crimes. Pela cassação e muitos outros motivos foram condenados. O Prefeito atual está pendurado no STF e a qualquer momento perderá seu cargo por IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA = DESVIO DE DINHEIRO PÚBLICO = ROUBO = MAU CARATICE. Basta ver no site do STF o Processo nº AI/633451 e verá que o que o segura são somente recursos protelatórios. Até quando a justiça humana dos tribunais se compactuará com tamanho absurdo? Um IMPROBO = MAU CARÁTER des(governando) uma Cidade. Isso não é um absurso? E um Legislativo COMPRADO, CONIVENTE e NAS MÃOS DESSE IMPROBO, com vereadores que só pensam em dar títulos, mudar nomes de ruas e dizer que fazem obras! Até quando o povo vai agüentar? É preciso dar um basta! Fora aos Corruptos maus caráter! Cuidado, o voto é a arma do eleitor contra Bandidos! Não deixe que eles a tomem de você eleitor!

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui