Diminui casos de Covid-19 em Manhuaçu

89

A mudança de protocolo em Manhuaçu deu resultado.

            Por Devair G. Oliveira
            Ao tomar posse a prefeita de Manhuaçu tomou a decisão de mudar o protocolo do tratamento de Covid-19, adotando o tratamento precoce, essa é uma vitória da nova administração que deve ser comemorada, hoje em matéria divulgada pelo diretor do Hospital Cesar Leite revela que os casos diminuíram em Manhuaçu.
            O médico não cita o nome da prefeita Maria Imaculada, mas deixa claro que foi a partir da mudança de protocolo. A prefeita foi corajosa ao tomar a decisão e implantar o tratamento precoce, conheço algumas pessoas que foram atendidas no Centro de Tratamento da Covid de Manhuaçu e saíram de lá com um envelope de Paracetamol sem saber o que fazer. Em um caso o paciente com febre e outros sintomas procurou o Dr. Pedro Paulo, um dos melhores médicos da região e recebeu a seguinte orientação: “você está com dois dias de sintomas de covid-19, vamos entrar com a medicação agora, não vamos esperar mais dois dias para fazer o exame, se for Covid tem grande chance de resolver o problema e se não for, mal também não vai fazer” disse o médico.
             Receitou Hidroxicloroquina, Ivermectina, Azitromicina, Vitamina D e Zinco, com dois dias o paciente já estava bem melhor e no quinto dia totalmente curado. Sempre para aquelas dúvidas relatadas por muitos leitores, apesar de não ter um estudo comprovando, os exemplos exemplos de muitos municípios em que os casos foram tratados precocemente os resultados foram satisfatório e isso contribuiu para adoção do tratamento por outros municípios.
            Conheço algumas pessoas que tiveram Covid e se saíram bem com o tratamento precoce, começando já no segundo dia de sintomas e isso faz as pessoas comparar sua cidade com outras buscando informações importantes infelizmente há municípios de mesmo porte com o número de casos graves bem maiores que outros, infelizmente houve muitas polemicas e politizaram a doença, muitos municípios alcançaram bons resultados com o tratamento precoce.
            Sabemos que antes da posse a prefeita teve decepção, uma amiga precisou ser internada e teve a vaga negada duas vezes e ela comparando o tratamento de outras cidades convocou seus parceiros médicos e a secretária de saúde e mudou o protocolo, adotando o tratamento precoce, foi assim que mudou o tratamento da Covid-19 em Manhuaçu.

Veja o que disse o diretor do Hospital Cesar Leite

            “Percebemos que isso é resultado da adoção do tratamento precoce no nosso município, a partir do dia 4 de janeiro, e as campanhas de busca ativa na fase inicial da doença, com a atuação dos ambulatórios, dos ESF, que começaram a fazer a identificação de possíveis doentes e adotar o tratamento o mais breve possível”, destaca.
             “O que tem mudado a história, a nosso ver, nesse intervalo de 45 dias, é que o número de casos leves a moderados aumentou, justamente porque estão buscando esses casos ativamente na comunidade e fazendo tratamento precoce desses pacientes. Em consequência o número de casos graves, que impacta na UTI do hospital, tem diminuído vertiginosamente, principalmente no município de Manhuaçu, que vocês podem acompanhar nos boletins diários que a gente divulga pelo HCL”, argumenta.
            Nesta quinta, 18/02, a enfermaria está 100% ocupada, enquanto a UTI vem operando com vagas há alguns dias. “Chegamos a ter dias com 50% das vagas ocupadas. A enfermaria vem mantendo o número de ocupação mais alto. É exatamente isso que procuramos: os casos leves a moderados estão sendo diagnosticadas precocemente, internados precocemente e consequentemente a gente trata e dá alta mais rapidamente, ou seja, a rotatividade de leitos é maior. Em compensação na nossa UTI, há mais de duas semanas, não negamos vagas para casos graves. Os casos graves da Covid-19 diminuíram”, explica o médico.
            O tratamento precoce poderia ter começado bem antes, pois há relatos de várias cidades que adotaram o tratamento precoce e o número de mortes foram bem menores que outras cidades, são os casos de Porto Feliz interior de São Paulo, Cascavel Paraná e muitas outras.  

Veja na íntegra a matéria do Diretor do HCL aqui.

 

Fundação Cristiano Varella 728

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui