Óculos pra quê? Entenda a importância do uso correto

25

Para perto, para longe, para leitura ou para proteger do sol, do vovô, da vovó ou mesmo o seu. Seja como for, todos nós já tivemos algum contato com algum tipo de óculos. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), apontam que no mundo existem 217 milhões com deficiência visual moderada a grave. E em torno de 188 milhões têm deficiência visual leves. Em grande parte dos casos, o óculos é o item essencial para evitar lesões mais graves, como explica a oftalmologista Maria Aparecida Onuki Hadad.

“Hoje, a Organização Mundial da Saúde considera que a principal causa de deficiência visual, principalmente de baixa visão, é a falta de acesso à avaliação do grau e ao acesso a óculos para correção. Isso mundialmente. ENTÃO, nós precisamos considerar que se a pessoa não tem os óculos necessários para a correção do grau que ela tem – seja miopia, astigmatismo, hipermetropia. Muitas vezes, dependendo da intensidade do grau ela vai ter a funcionalidade e as dificuldades de uma pessoa com deficiência visual”.

E se você é daqueles que já recebeu a recomendação para o uso dos óculos de descanso, mas deixa ele mais na mesa do que no rosto, fique atento. A ausência dele pode fazer seu olho trabalhar em excesso, como esclarece a oftalmologista.

“O óculos de descanso na verdade é um óculos que vai ter um grau parcial do que a pessoa tem para que o esforço visual não seja tão importante. O óculos de descanso deve ser utilizado – como é um grau parcial – principalmente nas atividades onde a gente tem mais uso da visão”.

O Sistema Único de Saúde oferece aos usuários tratamento em reabilitação visual e órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção visuais entre estes estão os óculos para as pessoas com deficiência visual. Para saber mais acesse: saude.gov.br.

Reportagem, Aline do Valle

Fundação Cristiano Varella 728

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui