Por que milhões de pessoas no mundo não querem se vacinar

66
TIAGO MALI 24.set.2021 (sexta-feira) – 6h00 Há comprovação científica de que as vacinas contra o coronavírus ajudaram vários países a reduzir o número de mortos pela doença.

Por Devair G. Oliveira
Em vários países do mundo milhões de pessoas não querem tomar a vacina alguns países como Estados Unidos estão pagando para as pessoas se vacinarem e mesmo assim não conseguiram bons resultados, notícias é que não faltam em um mundo globalizado, o medo e o que passa em qualquer lugar do mundo imediatamente se espalham. As notícias também da NOM assustam bastante e hoje eles não escondem mais o que pensam.

Outro fato que pode contribuir também é a falta de transparência na divulgação dos efeitos colaterais das vacinas e o pouco tempo que tiveram para fabricar a vacina, é fato que com o aumento da vacinação as mortes foram diminuindo.

As duas principais razões citadas para essa hesitação são que as vacinas são “muito novas” e podem desencadear os efeitos associados ou com o risco de vida, talvez até meses ou anos depois. É verdade que relatos de novos efeitos colaterais às vezes podem originar meses para surgir, à medida que uma vacina passa de populações em testes clínicos para milhões no mundo real, encontrando variações naturais nas respostas humanas ao longo do caminho. Mas mais de cem milhões de americanos já passaram desse ponto em suas vacinas e os primeiros participantes nos testes já passaram de um ano.

17.512 morreram de covid depois de tomar 2ª dose da vacina no Brasil Isso já era esperado. 98% foram idosos vacinados; dado corrobora estudos mostrando efetividade menor de imunizante entre os mais velhos Quase todos os casos são de idosos, que possuem resposta menor à vacina. Na foto, ambulância no Hospital Regional da Asa Norte, referência no tratamento da covid-19 em Brasília Sérgio Lima/Poder360 – 9.jan.2021 

As duas principais razões citadas para essa hesitação são que as vacinas são “muito novas” e podem desencadear os efeitos associados ou com o risco de vida, talvez até meses ou anos depois. É verdade que relatos de novos efeitos colaterais às vezes podem originar meses para surgir, à medida que uma vacina passa de populações em testes clínicos para milhões no mundo real, encontrando variações naturais nas respostas humanas ao longo do caminho. Mas mais de cem milhões de americanos já passaram desse ponto em suas vacinas e os primeiros participantes nos testes já passaram de um ano.

Manhuaçu e região

Secretaria de Saúde de Manhuaçu está preocupada com a baixa procura por vacinação contra covid-19. No último sábado (13), a Prefeitura de Manhuaçu, através da Secretaria de Saúde, realizou repescagem de vacinação contra a Covid-19, no Paço Municipal. Mas a baixa procura assustou o Poder Executivo. A iniciativa alcançou apenas 450 pessoas em sete horas de atividades.

Foram ofertadas vacinas para primeira, segunda e terceira dose. Inicialmente, o “Desafio da Vacinação” era alcançar até 5 mil pessoas, uma vez que o município recebeu esta quantia de doses da Pfizer. O público alvo seria pessoas com mais de 12 anos e que ainda não tomaram a sua primeira dose da vacina contra a Covid-19.

Já a segunda dose foi para aqueles que tomaram a primeira dose da Pfizer em setembro, para aqueles que tomaram a primeira da Astrazeneca em agosto e para quem tomou a primeira da Coronavac em outubro. Foi ofertada também a terceira dose para profissionais de saúde e idosos que foram vacinados com a segunda dose em junho e imunossuprimidos vacinados até outubro.

Como a procura foi menor do que o esperado, a Secretaria de Saúde manterá a meta até o dia 21 de novembro. “Estamos com esse o grande desafio de imunizar mais de 5 mil pessoas. SECOM Prefeitura de Manhuaçu

Fonte: https://theconversation-com.translate.goog/us?_x_tr_sl=en&_x_tr_tl=pt&_x_tr_hl=pt-BR&_x_tr_pto=nui,sc

Rigor acadêmico, talento jornalístic

Fundação Cristiano Varella 728

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui