Porque os homens morrem mais cedo que as mulheres?

304

Por Devair Guimarães de Oliveira

Mulheres jovens são o principal alvo da campanha de prevenção à AIDS no carnaval

Nada contra as mulheres, mas estava pensando o porquê do número maior de mulheres, e porque morrem mais homens que mulheres e elas vivem mais que os homens. Você já viu uma campanha do governo para os jovens homens, ou mesmo para os homens, com certeza não, pois bem se as autoridades não começarem a olhar para os homens este país vai ser mesmo das mulheres, aí a tendência é que elas tomem conta de tudo e aí talvez os papéis se invertam e os homens passam a cuidar da casa e dos filhos e aí será a vez dos homens serem protegidos pelas mulheres, e o nosso ciclo vai começar. Brincadeiras a parte o caso é mais sério que podemos imaginar os homens também necessitam de cuidados especiais e de campanhas feitas pelo governo.

Não tenho estatísticas, mas basta observar nos consultórios médicos para ver o que estou afirmando em qualquer consultório médico sempre você vai ver que a maioria absoluta é de mulheres, veja o alvo da campanha deste carnaval.

O Ministério da Saúde lançará uma campanha na próxima sexta-feira dia 25 e o alvo será jovens de 15 a 24 anos de idade, com baixa escolaridade e renda, são o principal alvo da campanha publicitária de prevenção à AIDS no carnaval deste ano.

De acordo com o Departamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis, AIDS e Hepatites Virais (DST/AIDS), a campanha terá duas fases. Antes do carnaval, o apelo é para o uso do preservativo nas relações sexuais. Depois do período da festa, a ideia é estimular a fazer o teste HIV para quem teve relação sexual desprotegida com parceiro casual ou fixo.

Desde 2008, as mulheres têm sido objetivo das campanhas nacionais de prevenção à AIDS no carnaval, Apesar de o número de homens com AIDS ser maior que o de mulheres no Brasil, a diferença entre os sexos vem diminuindo nos últimos anos. Em 1989, para cada seis homens infectados existia uma mulher. Em 2009, a proporção é de 1,6 casos em homens para uma mulher. Levantamentos constatam aumento de casos da doença entre as mulheres.

De 1980 a junho de 2010, 65,1% das infecções foram no sexo masculino (385.815) ante 34,9% do sexo feminino, o equivalente a 207.080 casos.

Percebe-se que mesmo os  casos nos homens serem muito maior não há uma campanha direcionada aos jovens masculinos

Entre os infectados, o grau de escolaridade das mulheres é mais baixo em comparação ao dos homens. A média delas é de quatro a sete de anos de escolaridade e, entre os homens, de oito a 11, conforme dados divulgados pelo departamento no dia 1º de dezembro de 2010 – Dia Mundial de Luta Contra a AIDS.

1 COMENTÁRIO

  1. Talvez o foco principal dessas campanhas seja a prevenção à gravidez, o que de acordo com a sociedade afeta mais a mulher… Acho que essas campanhas tinham que priorizar a prevenção da AIDS, isso faria com que a causa fosse generalizada e os homens também se sentissem inseridos integralmente nessa grande causa da sociedade contemporânea!!!

    vhmendes.blogspot.com

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui