Profissionais são capacitados para controle de câncer de mama em Minas

131

Para subsidiar a implantação do Programa Estadual de Controle do Câncer de Mama na macrorregião do Triângulo Mineiro, as referências técnicas estaduais, Andréa Maia Lage e Fernanda Aquino, estiveram ontem, 21/9, na Superintendência Regional de Saúde de Uberaba. O objetivo do encontro é auxiliar gestores, prestadores de serviço e referências técnicas municipais no entendimento das diretrizes do programa.

O Governo de Minas ampliou a faixa etária contemplada na realização de exames de rastreamento, que agora é de 45 a 69 anos. Além disso, para agilizar o acesso aos exames, não é mais necessária consulta médica. Basta um profissional da unidade de saúde encaminhar a paciente.

O estado também fez estabeleceu parceria com os Centros de Alta Complexidade em Oncologia (CACOM), que agora não só realizarão o tratamento do câncer, mas passarão a receber pacientes com exames alterados para realização de diagnóstico. Por cada diagnóstico realizado, os centros receberão incentivo de R$ 500,00.

“Quando se perde uma mulher, seja por câncer de mama ou de colo de útero, há uma extirpação da família, por isso acreditamos que debater o assunto é sempre necessário, para que seja incorporada a importância de um olhar cuidadoso sobre o corpo da mulher”, salientou a técnica Andréa Lage.

COMPROMISSO

Ledjane Pulquério, facilitadora da capacitação coordenada pela Secretaria de Estado da Saúde, salientou que além das técnicas que trabalham diretamente com a implementação do programa, a presença de gestores de saúde no evento foi muito importante. “É necessário que nossos gestores tenham o compromisso de fortalecer as ações da atenção primária à saúde para garantir a busca ativa de mulheres entre 45 e 69 anos para fazer o exame de rastreamento. Assim, é possível identificar possíveis cânceres em fase inicial, garantindo um tratamento mais efetivo e a cura. Além disso, o envolvimento dos prestadores de serviços neste processo é de suma importância.”

Para  a coordenadora do Centro Viva Vida de Frutal, Maria Cristina Quintela, “o cumprimento de metas é importante para melhorar a qualidade de vida das nossas mulheres. Não existe prevenção pra o câncer de mama, mas existe a detecção precoce através da mamografia, o que pode evitar o sofrimento da mulher e de sua família. Além disso, há toda uma redução de custos com o tratamento, a medicação e os transportes”.

Agencia Minas

Fundação Cristiano Varella 728

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui