Sociedade Brasileira de Infectologia alerta para possível aumento da febre amarela no verão

31

Durante o verão, estação mais esperada por boa parte dos brasileiros, é importante tomar cuidado com a saúde, principalmente quando se trata do vírus da febre amarela. O aumento da temperatura facilita a reprodução dos mosquitos transmissores e também a circulação em potencial do vírus.

De acordo com o Ministério da Saúde, em 2017 foram enviados para todos os estados brasileiros, 45 milhões de doses da vacina. Durante o ano, foram 736 casos e duzentas e trinta mortes. Em 2018, foram registrados 1.311 casos e quatrocentas e cinquenta mortes, quase o dobro do identificado em 2017.

Desde 2017, a vacinação para febre amarela foi ampliada para 4.469 municípios em todo Brasil. A prioridade é para os municípios localizados nas regiões Sudeste e Sul do país, onde há maior evidência de circulação viral.

De acordo com a Presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia, Valéria Paes, existe preocupação com a possibilidade de transmissão do vírus na área urbana. “Isso pode acontecer agora na época do verão e das chuvas. Então, precisamos intensificar a vacinação da população para evitar a circulação da doença”.

A infectologista explicou ainda que a dose da vacina pode ser aplicada a partir de um ano de idade, e que é importante sempre guardar o cartão de vacinação.

Fundação Cristiano Varella 728

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui