Tabagismo: Profissionais da Saúde de Manhuaçu participaram de capacitação

O tabagismo é um problema de saúde crônico que se constitui na principal causa de morte evitável no mundo. Ainda que se fale e conscientize as pessoas, milhares buscam no cigarro o prazer momentâneo e esquecem que o tabagismo mata mais que acidente automobilístico. Muitos despertam e param de fumar, gradativamente, com acompanhamento de profissionais da área de saúde.

Em Manhuaçu, o Programa Nacional de Controle ao Tabagismo (PNCT) iniciou em 2011, com o objetivo de reduzir a prevalência de fumantes e, a consequente morbimortalidade relacionada ao consumo de derivados do tabaco. O município vem desenvolvendo esta atividade, com grande número de pessoas que cessaram o hábito de fumar. Mas, a meta é elevar o número de pessoas a esquecer o vício. Para isso, todo um trabalho é desenvolvido em alguns ESFs, com a participação de uma equipe multiprofissional capacitada, para trabalhar nos grupos operativos.

Médicos, enfermeiros profissionais do NASF (Núcleo Ampliado de Saúde da Família) de Manhuaçu participaram de capacitação na segunda-feira, 14/01, no auditório da Secretaria Municipal de Saúde, para entenderem a forma adequada, a estrutura das sessões, a abordagem aos fumantes a fim de convencê-los a participar do grupo de tabagismo.

Nesse primeiro trimestre, várias unidades já iniciaram e outras se preparam para implantar o programa de tratamento ao tabagismo. As atividades já iniciaram em São Pedro do Avaí, Dom Correa, Vila Nova, Matinha e São Vicente. No B. Nossa Senhora Aparecida será dia 17/01; Em Realeza iniciará dia 21 e no Bairro Catuaí dia 29/01 A partir de fevereiro, o cronograma está definido da seguinte forma: Bom Pastor dia 05/02; Engenho da Serra 07/02; Santana dia 07/02; Ponte da Aldeia 21/02, Santo Amaro 11/03 e Bairro Petrina 12/03.

As pessoas interessadas podem procurar a unidade de cada bairro para participar do grupo.

De acordo com a farmacêutica do Núcleo de Apoio à Saúde da Família e Referência Técnica Municipal do Programa, Kellem Miranda, o trabalho tem trazido bons resultados, e, esperam-se novos avanços a partir de agora. ‘Estamos definindo as ações de participação dos profissionais dos ESFs, no sentido de aproximação com essas pessoas que têm o vício de fumar e, convencê-los ao tratamento’, completa a farmacêutica.

Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu - Ass. Com. SMS

Fundação Cristiano Varella 728

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui