Laerte Carvalho

24

Um dos precursores da TV na cidade. Nasceu em Manhuaçu, seu pai foi o açougueiro Sebastião de Carvalho, conhecido como “seu filhinho”, e sua mãe Dª Maria Von Randow, tem 02 irmãs, Maria e Édna. Estudou em Manhuaçu no grupo Monsenhor Gonzalez e fez 03 anos no Ginásio Manhuaçu, não concluindo seu curso. Começou o curso de Eletrônica, em São Paulo e trabalhava na RCA Victor. Laerte nos disse que foi o Sr Antônio Pereira da Silva pai do José Almeida, que o entusiasmou com a Eletrônica, sempre ficava muito curioso e prestava muita atenção nos consertos de rádio que ele fazia. Lia suas revistinhas a respeito desses assuntos de eletricidade e outras coisas afins. Adorava saber algo sobre radioamador do qual, o Sr. Antônio era muito conhecedor. Daí sua grande afinidade, apesar das diferenças de idade. Eram vizinhos e as famílias se relacionavam muito bem. Laerte gosta muito de fazer mágicas, é o seu hobby favorito. Ele se exibia em festinhas, aniversários de criança e nos clubes. Depois do estágio em São Paulo, voltou a Manhuaçu, abriu uma oficina de consertos e passou a trabalhar com aparelhos eletrônicos e montou sua própria televisão.

Trabalhou com Dirceu de Castro Getê, e José Julião, sendo os pioneiros da TV em Manhuaçu. Gostava de atuar como radioamador, lembrou-se que prefixo do Sr  Antônio era PYMK. Achava esse serviço de muita utilidade pública, porque salvava muitas vidas. Certa vez um a pessoa precisava de um remédio difícil de conseguir e foi exatamente através de um radioamador que ele foi conseguido. E assim sabemos de inúmeros casos, os quais foram resolvidos pela atuação dessa rede de radiofonia. Laerte casou-se com Sônia filha de Dª Maria José, irmã do Sr. Argemiro Vargas. Seu pai, era o Sr. Filinho, era de Muriaé, tinha um açougue numa casa alugada de José Almeida, muito baratinha e sempre alegava que o comércio estava muito ruim e não tinha condições para pagar mais. Mas levavam tudo na brincadeira e devido uma grande amizade que tinha com Sr. Antônio, ficava tudo do mesmo jeito. Com a transferência de sua filha Valéria, do banco para BH, ele, Laerte foi junto com a filha. Hoje ele mora em Sete lagoas, mas vai sempre a BH. Nos tempos de sua juventude tocou na banda do Sr. Odorico Gomes em 1958, tocando saxofone. Teve dois filhos, Carlos Henrique (KIK), que é engenheiro civil e trabalhou três anos em Mato Grosso do Sul. A filha Valéria que se casou com o filho de Maria Chequer, chamado Ronaldo, rapaz excelente, é mais um filho que ganhou. Tem 06 netos, 04 da Valéria e 02 do Carlos Henrique. “Tenho muitas saudades de Manhuaçu, adoro esta terra, quero ser enterrado aqui”. A nosso pedido ele fez uma demonstração com um cigarro, mas a mágica não deu muito para entender. Acho que a câmera não acompanhou bem… Será que erramos? Almeida agradeceu a Gentileza de Laerte, que declarou ser ele o agradecido e  muito comovido.

2 COMENTÁRIOS

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui