Bailarinos de todo o Brasil participam do 1º festival de dança online

247

Publicado em 25/04/2020 – 09:36 Por Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

O X Dance Fest Online, que será realizado pela primeira vez neste sábado (25) e domingo (26), tem o objetivo de não deixar a dança morrer nesse cenário de pandemia do novo coronavírus (covid-19). A ideia é valorizar o cenário da dança no Brasil e mostrar a união dos bailarinos, permitindo também aos estudantes de dança fazerem aulas durante a quarentena.

“A inscrição foi um sucesso tão grande que o Caio Nunes (diretor e coreógrafo, idealizador do projeto), para não deixar ninguém de fora, fez uma seletiva e colocou algumas escolas para domingo”, disse à Agência Brasil a coordenadora de Marketing e Operações do evento, Patricia Guerra. Por isso, haverá uma terceira sessão extra amanhã, às 10h, além das duas sessões inicialmente programadas para hoje, às 9h30 e às 16h. Também neste domingo, ocorrerá a solenidade de premiação dos melhores colocados, a partir das 18h. E tudo isso aberto ao público, que poderá acompanhar ao vivo pelo Facebook @caionunescaionunes.

Contando com convidados especiais, estarão se apresentando no festival 73 grupos e escolas de dança tanto como mostra, como competição. São mais de 650 bailarinos participantes e 233 coreografias em oito modalidades: balé clássico livre, balé de repertório, dança moderna/contemporânea, jazz, danças urbanas, danças populares, estilo livre (trabalhos originais que misturam estilos e técnicas) e sapateado.

Júri internacional

Jurados internacionais assistirão às apresentações de suas casas, junto com o público, dando notas ao final. “Igual a um festival presencial mesmo”, disse Patricia. “O festival vai acontecer como se a gente estivesse sentada no teatro. Vamos assistir ao vivo as coreografias passando no Facebook do Caio”, destacou. Além da criação, direção e curadoria de Caio Nunes, o evento tem direção operacional de Fabiana Carvalho.

Os solos ao vivo serão apresentados pelos bailarinos de suas casas. Já as coreografias dos duos, trios e conjuntos foram pré-gravadas. Os vídeos foram enviados para a direção do evento. Para cada gênero de dança, há um grupo de três ou quatro jurados que é trocado ao final de cada bateria de apresentações. “Temos um conjunto de jurados sensacional do mundo todo que vai estar conectado no nosso evento”, destacou Patricia Guerra.

Retiro dos Artistas

Entre os grupos nacionais, destaque para Raça e Quasar, entre outros. Todos os bailarinos, quando se inscreveram, fizeram contribuição simbólica no valor de R$ 20. A renda foi depositada diretamente na conta do Retiro dos Artistas do Rio de Janeiro, disse Patricia Guerra. O depósito foi confirmado à Agência Brasil pela administradora do Retiro dos Artistas, Cida Cabral.

Os bailarinos e grupos que obtiverem as maiores notas receberão premiações que vão desde bolsas de estudo e workshops em cursos renomados no Brasil e no exterior; isenção de taxa para dançar na parada do Disney Magic Kingdom durante o Magical Dance Tour 2020; aulas na semana da dança do Sindicato dos Profissionais da Dança do Estado do Rio de Janeiro (SPDRJ); até bolsas de estudo para o Summer Brasil 2021, curso intensivo de dança idealizado pela professora Alice Arja e realizado pela Cia de Ballet do Rio de Janeiro, entre outras

Sem fins lucrativos, mas com a propósito de levar arte e cultura nesse período de isolamento social, o X Dance Fest terá, ainda, um quadro voltado para as famílias: “O ‘Dança Família’ nada mais é do que uma mostra sem vínculo competitivo, onde a família vai poder dançar em casa de uma forma bem descontraída e relaxada, para todos participarem desse movimento”, explicou o idealizador do evento, Caio Nunes.

Os vídeos estarão disponíveis para acesso gratuito pela população, em endereço que será divulgado posteriormente.

Edição: Aécio Amado

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui