Artista plástica e poetisa Solange Malosto

280

solange_malostoSolange Malosto é Diretora de Cultura da Casa de Cultura Ilza Campos Sad em Manhuaçu, a Poetisa, Artista Plástica e Produtora Cultural, a nova gestora cultural, faz parte de um trabalho de implantação de projetos junto à diretoria, organização e supervisiona os trabalhos culturais da Casa de Cultura.
Tem seus trabalhos valorizados e reconhecidos internacionalmente, através da Academia de Artes Poéticas de Clarice Lispector na França, da qual faz parte e tem suas obras divulgada nesta que é uma importante organização da cultura mundial, localizada na França e dirigida por Ana Félix Garjan.
No Brasil há três representantes do Artforum Brasil XXI : Sônia Maria Batista em São Paulo, Edinira da Silveira- Rio de Janeiro; e Solange Malosto – Representante – Divulgadora do Artforum Brasil em Minas Gerais, tenho certeza que todos os manhuaçuenses se sentem honrados da gestora cultural de Manhuaçu representar o estado junto à Direção Geral do Grupo.
Tais representações foram indicadas pela Diretora – presidente do Grupo Artforum Brasil XXI. – e estarão vinculada à Direção Geral dos Grupos existentes, através de Ana Felix Deva Garjan.

Jornal das Montanhas – Como você vê a cultura em Manhuaçu e região?
Solange Malosto – Vejo uma escassez muito grande de apoio, da comunidade de Manhuaçu, em relação à fundação cultural, nós precisamos lançar medidas para restaurar essa força que a casa de cultura teve e têm.
JM – Fale um pouco de seus trabalhos fora do Brasil?
Malosto – Tenho trabalhos sendo expostos no Pavilhon D’arte na França, tenho obras na Academia de Artes Poéticas Clarice Lispector, Cora Coralina no Fórum Internacional Mulheres de Futuro e também em outros blogs, porém na França.
JM – O que poderia ser feito para valorização cultural de nossa cidade?
Malosto – Precisamos de mais união e apoio do manhuaçuense, que ele viesse à casa de cultura para conversarmos e nos inteirarmos de assuntos ligados a cultura. Eu como representante da história do Brasil em Minas, vi possibilidades de parceria do Artforum Br. qual pertenço e de várias entidades com a Casa de Cultura. É uma forma de comungar e registrar o presente para mostrar no futuro, resgatar a história, incentivar e apoiar a arte e a cultura.
JM – De onde vem o maior apoio para vocês?
Malosto – O apoio maior que nós tivemos aqui é em termos de mídia, com a TV Catuai e os jornais regionais que nos ajudam na divulgação do trabalho.
JM – O que te chamou mais atenção ao assumir a gestão cultural de Manhuaçu?
Malosto – O que me chamou mais atenção foi justamente ver nome de pessoas que habitaram aqui em Manhuaçu, fizeram história deram sua contribuição em várias áreas que formam um conteúdo histórico e foram esquecidas, às vezes somos procurados por pessoas querendo resgatar o passado de um ente querido que foi importante para a região ou município e não temos registro. Temos em mente, mostrar para o povo não só de Manhuaçu e Brasil, mas talvez até para todo o mundo.
JM – Fale um pouco sobre a academia.
Malosto – Eu faço parte da academia de Artes Poéticas de Clarice Lispector na França, a minha obra está sendo divulgada nessa academia, isso para mim traz grande importância, ela é dirigida por Ana Félix, e tem grande repercussão, não só no Brasil, mas em todo mundo. Inclusive em reunião com a diretora, conversamos e entramos em um acordo, no sentido de conversar com o pessoal da diretoria da fundação, sobre o fato de colocarmos um centro de estudos aqui, seria um centro de estudo e um núcleo de estudos sobre a Clarice Lispector, isso seria de grande valor para o povo de Manhuaçu.

3 COMENTÁRIOS

  1. ” AS PRODIGIOSAS REALIZAÇÕES É QUE SÃO VERDADEIRAS CONCRETIZAÇÕES DE SONHOS” ( Solange Malosto)Representante do Artforum Br IN Minas/Associada ao núcleo de direção de curadores do Artforum Mundi Planet & Artforum Br XXl/Direção Ana Felix Garjan

  2. Poema para a obra de arte
    “Paisagem das Paisagens”, de Solange Malosto¨.

    Por Ana Felix Garjan

    “Profecias da Paisagem”

    Vejo nas estrelas a procura que atravessa séculos
    vêem-se sábios, santos, filósofos, poetas e profetas
    à procura de paz e do amor no ocidente, no oriente
    e na paisagem das paisagens da vida da doce arte.

    Escuto a palavra dos sábios, a canção dos poetas
    a voz dos filósofos, a luz e o som do silêncio
    Antes da primeira grande e única palavra de Deus
    que foi escutada naquele lindo e verde horizonte.

    Ouço passos lentos em direção ao novo caminho,
    que atravessam continentes e outras paisagens
    que nos levam ao alimento para a arte da alma
    e dos novos códigos e segredos sobre a vida.

    Vejo na paisagem o reflexo divino da natureza
    o mundo de esperança na nova humanidade,
    e ouço o som dos pássaros de longas asas
    que atravessam continentes e montanhas
    que nos ligam ao mundo da nova consciência.

    Na paisagem escuto vozes e sons de flautas doces
    sinto o cheiro da primavera, a liberdade dos ventos
    e o amor das flores nas quatro estações do planeta.

    Lembro da primavera e escuto o som da sinfonia
    que nos leva a dançar o bolero de Ravel na relva,
    e que faz escutar as canções do novo tempo
    que anunciam as novas paisagens do mundo.

    Escuto a palavra dos sábios, a canção dos poetas
    a voz dos filósofos, a canção da vida e dos amores
    no centro daquela paisagem que me faz sonhar
    com arte e cores onde há luz de uma bela estrela.

    Uma estrela quero ver brilhar na paisagem da arte
    e dos sonhos onde estamos na teoria da pintura
    e da paisagem dos sonhos onde a arte vira vida.

    A arte segue a vida para a inspiração da pintura
    onde a montanha virou canção que fêz a dança
    nos espaços dos novos amores, ao som de sinos.

    Façam-se novas terras, nova natureza, mundos
    e uma nova humanidade na paisagem da vida
    onde a arte faz nascer a luz, a paz e o amor.

    … E na Paisagem das Paisagens há um som,
    o som do silêncio para escutarmos atentos,
    a Grande Palavra de DEUS sobre a paisagem
    da nova humanidade do futuro.

    “Profecias da Paisagem”
    – Poética de Ana Felix Garjan, poetisa e artista plástica
    participante da Mostra Cia Edy Arte e POESIA, 2008,
    no Centro Cultural SUASSUNA – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro/RJ.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui