Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

392

18 de maio: Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Breve histórico

Manhuaçu
Manhuaçu

A data foi escolhida nacionalmente em menção ao crime ocorrido em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória, Espírito Santo. Aracelli era uma menina de oito anos quando foi raptada, drogada, violentada e, já morta, teve o corpo carbonizado por um grupo de jovens da classe média alta daquela cidade. Apesar da natureza hedionda, o crime prescreveu impune.

A proposta da criação da data partiu da então deputada, hoje Deputada Federal, Rita Camata (PMDB/ES), Presidente da Frente Parlamentar pela Criança e Adolescente do Congresso Nacional, por intermédio de projeto de lei de sua autoria que, posteriormente, aprovado pelos congressistas e sancionado pelo então Presidente, Fernando Henrique Cardoso, converteu-se na Lei nº. 9.970/2000.

De 18 a 22/05/09 Manhuaçu programou alguns eventos, com a intenção de sensibilizar a população em geral e os formadores de opinião, a fim de motivar ações espontâneas das pessoas pela proteção de crianças e adolescentes, após ato público em Manhuaçu falamos com a Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Professora Cleuzenir Nunes Visa.

Professora Cleuzenir Nunes Visa
Professora Cleuzenir Nunes Visa

Jornal das Montanhas – Fale um pouco da campanha em Manhuaçu de Combate ao abuso sexual contra crianças e adolescentes.
Profª Cleuzenir – Essa campanha é uma a nível nacional. Dia 18 de maio é considerado o dia nacional do combate contra o abuso sexual contra crianças e adolescentes. È uma situação que em nosso município está bem grave, nós fizemos durante toda essa semana algumas atividades, palestras em escolas, hoje este movimento na Praça 15 de novembro, junto com alunos da Escola Monsenhor Gonzalez, conselho tutelar com o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança. Pois unindo nossas forças nós entendemos que podemos reverter esse quadro, tão grave em nosso município e região, do abuso sexual de menores.
JM – Sabemos que geralmente esses problemas manifestam primeiramente nas escolas a maioria dos problemas com crianças são detectados pelas escolas. As escolas têm feito alguma coisa fora desse dia 18 de maio?
Profª Cleuzenir – Não é do meu conhecimento, também sou da área de educação, que haja especificamente um investimento das escolas nessa área. A nossa intenção, inclusive agora na Conferencia Municipal de Educação, é que nós busquemos colocar esse conteúdo ou que seja ao menos inserida alguma disciplinas na escola, pois a cada dia que passa nós estamos ficando mais horrorizados com algumas questões nessa área que tem acontecido, e muitas vezes nós não sabemos, ficamos de mãos atadas sem saber o que fazer, e se nós investirmos nessas crianças que estão ai hoje futuramente essa situação pode se reverter.
JM – Há muitos casos confirmados em Manhuaçu?
Profª Cleuzenir – Sim, dentre esses casos alguns estão sendo investigados, a grande dificuldade que nós observamos é que as pessoas tem medo de denunciar, não querem se expor, então a nossa campanha é principalmente nesse sentido, para que as pessoas denunciem, porque só assim conseguiremos chegar a prender as pessoas que vêm cometendo esses atos criminosos. É muito importante que nós unamos os nossos esforços, cada cidadão deve ter consciência de seu dever, se tem um vizinho, se há alguma situação suspeita perto de você, se tem chegado algo ao seu conhecimento, existe o disque denúncia, dê sua contribuição para a sociedade, você não precisa se identificar e estará ajudando a solucionar esse problema em nosso município.Em caso de urgência, ligue 190

Disque 190

O 190 é destinado ao atendimento da população nas situações de urgências policiais, portanto seja breve, outra pessoa pode estar em risco real e precisando da PM o mais rápido possível

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui