É triste ser velho, mas mais triste é a ingratidão

249

De Portugal para o Jornal das Montanhas Online

Jornalista Humberto Pinho da Silva
Jornalista Humberto Pinho da Silva

Por Humberto Pinho da Silva
Recomenda as Sagradas Escrituras, no Livro de Ben-Sira, que é dever dos filhos honrar os pais, para terem vida longa, e acrescenta: ” Ampara a velhice do teu pai e não o desgostes durante a sua vida. Se a mente enfraquece, sê indulgente para com ele e não o desprezes, tu que estás no vigor da vida, porque a caridade para com teu pai nunca será esquecida e converter-se-á em desconto dos teus pecados” – Sir 3:7,14,17.
Ao ler esta passagem lembrei-me dos pais que se viram obrigados a recolherem-se a lares e instituições de caridade, porque os filhos não têm tempo ou não querem em sua companhia.
Recordei, igualmente, aquele jovem, recém-licenciado, que mudava de passeio, quando se cruzava com o pai; e da velhinha, que morava na minha rua, que ia chorar à porta do filho, solicitando malga de caldo, que lhe matasse a fome.
Ambos os filhos estavam bem instalados na vida. Tinham carro e frequentavam requintados restaurantes.
Um, era filho de estucador, que após trabalho, fazia biscatos, para que o filho fosse “alguém”. Dizia, orgulhoso o pai, a quem o quisesse ouvir: ” Não quero que passe necessidades, como eu sempre passei”.
Formou-se; empregou-se numa grande empresa; casou e teve filhos. Alcançou patamar de vida que sonhou, mas a presença dos pais, envergonhava-o: vestiam-se modestamente; exprimiam-se em termos chãos e plebeus; e desconheciam elementares regras de etiqueta. Enfim! Uma vergonha para o filho.
Acutilante espinho que se cravava na vaidade. Por isso assentou mudar de morada; apartar-se do velho pai, que tinha mãos calejadas e unhas negras.
O outro, alcançou o quinto ano liceal. Era dinâmico e ambicioso. Conseguiu singrar na empresa onde se empregara. A pobreza da mãe incomodava-o. Proibira-a de dizer que era sua progenitora, para isso ameaçava-a de cortar a tigela de sopa, que lhe dava diariamente.
A velhinha, que era socorrida por vicentinos, ia chorar defronte da casa do filho, aguardando, em lágrimas, a magra refeição, oferecida pela nora.
Ser velho é triste, mas mais triste é ser velho e pobre, desprezado por todos e até pelos próprios filhos.
Quantos pais vivem sozinhos – uns em suas casas, outros em lares, – aguardando os derradeiros momentos de vida? Milhentos.
A solidão, a necessidade de convívio, de terem quem os ouça, é atroz. Leva-os a contraírem doenças nervosas, que o acumular dos anos pode conduzir à demência; e tudo, porque foram apartados pelos filhos: uns por vergonha, outros porque não se querem incomodar.
E é tão simples quebrar a soledade: uma visita de longe a longe; um telefonema diário ou semanal; um bilhetinho pela Internet; um postal ilustrado sempre que se viaja; uma carta do netinho, são bálsamos preciosos para quem vive só.
Infelizmente perdeu-se essas delicadezas, que tanto gozo davam aos avós e a quem vive só.
Os amigos, familiares, filhos e netos, em geral, só se preocupam quando carecem de favor ou prevêem benesses.
Chega-se a ouvir, quando se pergunta: Por que não visitas ou telefonas a Fulano, de quem eras tão afeiçoado? A resposta é sempre a mesma: Para quê?! Não preciso dele para nada!
É triste ser velho, mas mais triste é a indiferença e a ingratidão.

Humbertopinhosilva@sapo.pt
Portugal

2 COMENTÁRIOS

  1. Se você filho,hoje é um vencedor,lembre-se
    que tudo que conseguiu,é resultado da fé em ação,de quem por ti tem amor.E o amor, deve ser bem tratado,e respeitado.Porque o amor é uma jóia rara.Seus velhos é uma jóia, e devem ser tratados com muito carinho, muito respeito.Quem é velho no presente,no passado foi jovem tambem.Um abraço com carinho Sr. Humberto Pinho da Silva.

  2. Não acho que é triste ser velho,pois a juventude conserva-se no espirito,no coração,no amor.A vida é o maior presente de Deus,para nós seres humanos.E ele diz no Santo Livro.Quem honrar seu pai e sua mãe, terá vida longa na terra.Isso é fantastico!Só ele pode garantir muitos anos de vida na terra,e vida eterna,através do seu filho Jesus,que entregou sua vida para garantir a nossa.Estando com saúde,novo ou velho,é bom estar vivo.E ver a sua geração,nascendo e crescendo.O que falta, para os velhos se sentir feliz, é ser amado pelos seus.Não serem esquecido,como um sapato velho,que alguem perdeu o interesse.Enquanto tivermos o coração batendo,merecemos ser muito queridos.Beijos Sr.Humberto, o senhor já é muito querido pela minha pessoa.Telma

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui