Mais de 300 escolas estaduais iniciam a oferta de cursos técnicos

65

No mês de setembro, tem início a oferta de cursos técnicos em 324 escolas da rede estadual. Mais de 12,6 mil alunos terão a oportunidade de se capacitar em diversas áreas como informática, contabilidade e eletrotécnica. Os cursos profissionalizantes serão ofertados pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), do governo federal. Em Minas, o programa é coordenado pela Secretaria de Estado de Educação (SEE).

Para um trabalho de orientação e acompanhamento das escolas estaduais ofertantes dos cursos, foi realizado, ontem (30), um encontro com os diretores das 47 Superintendências Regionais de Ensino (SREs). As escolas beneficiadas pelo Pronatec estão localizadas em 126 municípios mineiros.

“Nós priorizamos aqueles municípios em que ainda não havia a oferta de educação profissional. O diferencial desta modalidade do Pronatec é que todos os alunos têm que estar matriculados na rede pública. Em um turno, eles fazem o ensino médio e, no outro turno, o profissionalizante”, explica a subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica, Raquel Elizabete de Souza Santos.

As mais de 12,6 mil vagas ofertadas são, prioritariamente, para alunos das próprias escolas, que já fizeram a seleção do grupo de cursistas. Nos casos em que houve vagas remanescentes, as vagas puderam ser preenchidas por estudantes de outras escolas da rede pública.

“Nos locais onde ainda há vagas remanescentes, os interessados ainda podem procurar a escola e se candidatar”, explica Raquel Elizabete. Também podem participar dos cursos os alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Os alunos matriculados nos cursos são cadastrados em um sistema informatizado do Ministério da Educação para que seja feito um acompanhamento.

Para o primeiro módulo dos cursos, a Secretaria de Estado de Educação já recebeu do governo federal R$ 21 milhões para aquisição de material didático para os cursistas, contratação de professores especialistas nas áreas técnicas e transporte escolar dos estudantes, quando necessário.

“Não serão professores que já estão designados, efetivos ou aposentados. Serão professores da área técnica. Em alguns casos, por exemplo, podem ter cursos em que a grade prevê a oferta do conteúdo de História. Nessa situação, podemos até designar um professor habilitado, desde que ele não tenha vínculo com o sistema”, exemplifica a subsecretária, reforçando que os educadores que têm vínculo com o sistema não podem lecionar no Programa.

Em Minas Gerais, o Pronatec também oferta 35 mil vagas em 41 cursos técnicos, como agropecuária e mecânica, e 147 cursos de formação inicial continuada (FIC), como cuidadores de idosos e cabeleireiros, que possuem carga horária menor que a de um curso técnico. A oferta começou no início de 2012 e as aulas são realizadas nas escolas do Sistema S (Senai e Senac), nos Institutos Federais e nas unidades do Sistema Federal de Educação Profissional.

Ensino técnico em Minas

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego teve como base uma experiência bem sucedida em Minas Gerais, o Programa de Educação Profissional (PEP). “A metodologia do nosso PEP foi apresentada pela secretária Ana Lúcia Gazzola ao Ministério da Educação, no início do ano passado. A partir daí foi planejado o Pronatec. Programas nesse sentido são importantes, pois além de estarmos oferecendo o curso profissionalizante para esses alunos, também estamos ampliando as possibilidades para outras pessoas que ainda não se integraram ao mercado. Nesse sentido, também estamos atendendo a uma outra demanda social”, lembra a subsecretária.

Desde que foi criado, em 2007, o PEP já beneficiou 144 mil alunos. Apenas na última edição, foram ofertadas 30 mil vagas, em 60 diferentes cursos em todas as regiões do Estado. Os cursos do PEP são oferecidos em escolas credenciadas (sistema S e particulares), em escolas públicas conveniadas e em escolas da rede estadual. Essas instituições formam a Rede Mineira de Formação Profissional Técnica de Nível Médio.

Agencia Minas

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui