Brasil fica em terceiro lugar nos Jogos Mundiais Escolares

207

Após seis dias de competições, o 15º Jogos Mundiais Escolares, Gymnasiade, terminou na noite de hoje (3). A cerimônia de encerramento ocorreu no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, na capital federal, e teve apresentações de street dance, além da exibição de um vídeo com os melhores momentos dos jogos.

A Gymnasiade reuniu mais de 1,7 mil participantes, entre 14 anos e 17 anos, oriundos de 35 países nas modalidades de atletismo, ginástica aeróbica, artística e rítmica, natação, judô, karatê e xadrez.
Com a maior delegação do torneio, com 210 participantes, o Brasil teve o melhor desempenho de sua história, ficando em terceiro lugar no quadro de medalha. Foram conquistados 19 ouros, 28 pratas e 22 bronzes. A liderança foi da Rússia com 37 ouros.jogos escolares

Esta foi a primeira vez que uma cidade da América Latina sediou a competição. Para o secretário de Esporte do Distrito Federal, Julio Ribeiro, o evento esportivo foi um importante incentivo para a educação e formação de atletas para as Olimpíadas do Rio, em 2016, e um sucesso tanto na parte esportiva como na organização. De acordo com ele, Brasília superou todas as expectativas. “A Gymnasiade deste ano foi uma preparação para a Universíade, daqui a 6 anos. Nós provamos que Brasília tem capacidade para sediar qualquer evento esportivo mundial”, disse.

Natural da Lituânia, mas competindo pela Inglaterra, a nadadora Ruta Meilutyté foi o principal nome dos jogos. Apesar da pouca idade, a atleta de 16 anos já tem um pódio olímpico em sua carreira. Ela conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres, na prova dos 100 metros peito, e se tornou a mais jovem nadadora a conquistar uma medalha olímpica na especialidade. No total, a atleta conquistou três medalhas de ouro e ainda quebrou o recorde da Gymnasiade em todas as provas que disputou.

Agência Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui