Hulk comanda vitória sobre Cruzeiro e Atlético é tricampeão mineiro

82

Galo vence por 3 a 1 com dois gols e uma assistência do artilheiro

O Galo, comandado pelo técnico argentino Antonio “El Turco” Mohamed, fez valer o favoritismo. O atual campeão nacional e da Copa do Brasil fez a melhor campanha da primeira fase do Campeonato Mineiro: totalizou 28 pontos e sobressaiu com o ataque mais poderoso (28 gols)  e a melhor defesa (sofreu cinco gols). 

Embora derrotado, o Cruzeiro começou melhor a final única no MIneirão, diante de mais de 53 mil torcedores dos dois principais clubes do estado. Com marcação alta, a Raposa dominou a partida até os 25 minutos, com jogadas criativas de Edu e Pedro Castro. No entanto, a qualidade técnica e individual do Galo fez a diferença. Aos 30 minutos, o artilheiro Hulk recebeu a bola na intermediária, se descolou do zagueiro Eduardo Brock, girou e bateu de esquerda, abrindo o placar para o Galo, com gol de fora da área, sem chace para o goleiro Rafael Cabral. Antes do fim, a Raposa desperdiçou duas duas chances de empatar com Edu e Pedro Castro. 

Após o intervalo, o Cruzeiro voltou motivado a mudar a história do jogo, com pressão total sobre o Galo. Jogando rápido, a Raposa teve boas oportunidades para igualar o marcador.  Aos oito minutos, Edu cabeceou para fora da pequena área. Depois aos 17,  atacante Waguinho quase empatou ao chutar da intermediária, mas o goleiro Everson, atento, espalmou e evitou o gol. E repetindo o script do primeiro tempo, a qualidade técnico do Galo sobressaiu, e novamente com participação Hulk: o camisa 7 lançou a bola para o meia-central Nacho, que driblou o zagueiro Rômulo antes de ampliar o placar, aos 19 minutos com uma bomba de pé direito.  

Valente, o Cruzeiro buscou diminuir o prejuízo. A melhor chance foi aos 30 minuto, em cobrança de falta do lateral Rafael Santos, mas a bola, apesar de perigosa, passou por cima do gol. A noite não era mesmo do Cruzeiro. Aos 33 minutos, Hulk foi derrubado pelo goleiro Rafael Cabral e o juiz anotou pênalti. O próprio camisa 7 cobrou e marcou o terceiro do Galo. Antes do fim, aos 44, Edu descontou para a Raposa, mas já era tarde.

Por Agência Brasil – Rio de Janeiro

 

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui